Ipatinga

acontece

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Plox acompanha na PF em Brasília as investigações sobre mortes de jornalista e indigenista

    A perícia segue sendo feita no outro corpo que pode ser do indigenista Bruno Pereira

    Por Plox

    17/06/2022 21h32 - Atualizado há 16 dias

    Os exames realizados na arcada dentária confirmaram que os restos mortais são mesmo do jornalista Dom Phillips. O exame de DNA que será feito irá apenas confirmar essa informação. A perícia segue sendo feita no outro corpo que pode ser do indigenista Bruno Pereira. 

    Confira a nota à imprensa da Superintendência da Polícia Federal na íntegra:

    O avião da Polícia Federal (PF) com os remanescentes humanos encontrados durante as buscas na Amazônia chegaram em Brasília na noite desta quinta-feira (16) e foram trazidos para o Instituto Nacional de Criminalística, onde estão sendo realizados os exames que devem ser finalizados na próxima semana.

    Veja o vídeo: 

     

    As apurações do que ocorreu seguem com diferentes linhas de investigação. Uma delas seria uma rixa dos pescadores com Bruno Pereira. Outra seria descobrir se o crime teve algum mandante e quem seria essa pessoa ou organização. 

    A Polícia Federal (PF) informou nesta sexta-feira (17) que até o momento a apuração sobre os assassinatos de Bruno Pereira e de Dom Phillips não trazem indícios de ter havido um mandante ou organização por trás das mortes.

    Em nota divulgada à imprensa, a PF, que coordena o comitê de crise para investigação do caso, informou também que as diligências continuam e que, apesar de não haver mandante, outras pessoas devem estar envolvidas no crime e novas prisões podem ocorrer nos próximos dias.

    Na última quarta-feira (15), o superintendente da Polícia Federal (PF) no Amazonas, Alexandre Fontes, informou que Amarildo da Costa Oliveira, conhecido como "Pelado", confessou ter assassinado Bruno Pereira e Dom Phillips. 


     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2022[email protected]