Mais de três xícaras de café, quatro vezes mais chance de hipertensão

17/07/2019 17:20

Em contrapartida, até três xícaras podem evitar problemas cardiovasculares

Publicidade

Quem é adepto de várias doses diárias de café deve ficar atento. Um estudo revelou que mais de três xícaras de 50 ml podem quadruplicar a possibilidade de as pessoas terem pressão alta, porém, até três xícaras, ajuda a evitar problemas no coração.

Dependendo da quantidade, café pode trazer benefícios ou malefícios ao corpo Pixabay

O café tanto pode aumentar risco de pressão alta, quanto reduzir o risco de doenças crônicas- Foto: Pixabay

A genética e os hábitos da pessoa são fatores de risco para a pressão alta, porém, o estudo quis entender como o café em excesso em pessoas consideradas saudáveis pode afetá-las. O estudo foi feito pela Universidade de São Paulo (USP) com 533 voluntários, com autoria da pós-doutoranda no Departamento de Nutrição da Faculdade de Saúde Pública da USP (FSP-USP), a nutricionista Andreia Machado Miranda. Ela se embasou no Inquérito de Saúde do Município de São Paulo (ISA-Capital 2008), que segundo ela, “é um estudo muito completo com dados de estilo de vida, coleta de sangue e de DNA, informações bioquímicas e aferição da pressão arterial. Definimos como pressão arterial normal valores abaixo de 140 por 90 milímetros de mercúrio (mmHg). Acima disso, era considerado pressão alta". Esse estudo contou com 3 mil pessoas. Nessa pesquisa, um grupo com alta pontuação e que consumia mais de três xícaras de café, tinha quatro vezes mais probabilidade ante quem não tinha a predisposição para a pressão alta. Em todas as pesquisas, a nutricionista detectou, porém, que por conta do fator antioxidante do café, há uma melhoria na vasodilatação, o que faz com que a pressão não se eleve, o que reduz doenças crônicas, como cardiovasculares.

Atualizada às 10h13



Publicidade