Ipatinga

política

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Prefeito e secretário de Contagem são investigados por enriquecimento ilícito

    Cumprimento dos mandados faz parte da operação "Mi Casa Su Casa", do MPMG

    Por Plox

    17/07/2019 15h07 - Atualizado há cerca de 2 anos

    A Polícia Civil cumpriu mandados de busca e apreensão na residência e no gabinete do prefeito de Contagem, Alex de Freitas, na manhã desta quarta-feira, 17 de julho. Além da casa dele, os agentes também foram até o imóvel de Décio Camargos de Aguiar Júnior, secretário de Defesa Social da cidade, assim como em seu gabinete. 

    Polícia Civil posicionada em frente à casa do prefeito de Contagem, Alex de Freitas; segundo a investigação, ela foi comprada pelo secretário por R$ 3 milhões — Foto: Reprodução

    Casa do prefeito foi comprada pelo secretário- Foto: Reprodução

    Ambos são suspeitos de envolvimento em lavagem de dinheiro e diversos supostos crimes relacionados ao dinheiro público. O secretário declarou ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) patrimônio de R$ 1, 4 milhão em 2008, quando concorria como vereador, porém, no ano passado, já como candidato a deputado, a declaração era de mais de R$ 19 milhões. Além disso, Décio adquiriu uma casa acima de R$ 3 milhões tendo pago R$ 1 milhão em dinheiro vivo. O prefeito mora neste imóvel. A Prefeitura de Contagem informou que Alex “sempre esteve e continua à disposição da Justiça para prestar qualquer esclarecimento e disponibilizar todos os documentos aos órgãos de controle e fiscalização do Poder Executivo” e que o “prefeito aluga um dos imóveis, em Contagem, de propriedade de Décio Camargos”, tudo dentro da lei. O cumprimento dos mandados faz parte da operação "Mi Casa Su Casa", do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). As apurações apontam para enriquecimento ilegal de ambos os investigados. 

    Alex de Freitas, prefeito

    Prefeito de Contagem, Alex de Freitas- Foto: Reprodução

    Atualizada às 12h47

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]