Ipatinga

esportes

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Árbitro e assistente de Ipatinga FC e Guarani são afastados pela FMF

    O Ipatinga contestou duas decisões dos juízes. Os dois lances foram cruciais na partida, por se tratar de um lance de possível expulsão e um de pênalti

    Por Plox

    17/08/2021 17h18 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Nesta terça-feira (17), a comissão de arbitragem da Federação Mineira de Futebol decidiu suspender o árbitro Enivaldo Lopes Da Silva e Weyder Marques Borges, assistente 1. Eles atuaram na partida entre Guarani e Ipatinga FC, na qual o Tigre venceu pelo Módulo II.

    O Ipatinga reclamou de dois lances, um de atuação do árbitro e um de atuação do árbitro e do auxiliar. Os dois lances foram cruciais na partida, por se tratar de um lance de possível expulsão e um de pênalti.

    Foto enviada ao Plox

     

    O Tigre venceu a partida por 2 a 1. Aos 23’ minutos, em um ótimo contra-ataque, o Ipatinga abriu o placar. Aos 36 minutos, o time de Divinópolis teve um pênalti bastante questionável que foi marcado. Após muita discussão, o Guarani empatou a partida. Aos 43’ minutos, o Ipatinga desempatou a partida.

    PRIMEIRO LANCE CONTESTADO

    Aos 2’ minutos do segundo tempo, um atacante do Ipatinga, num lance de contra-ataque, foi agarrado e derrubado numa chance clara de gol. Foi marcada a falta e o juiz aplicou cartão amarelo ao defensor do Guarani.

    O Tigre questionou o cartão, alegando que, por ser um lance claro de gol, deveria ter sido aplicado o cartão vermelho ao adversário, já que o atleta do Ipatinga estava em direção ao gol. Para o primeiro lance, a comissão informou que o  árbitro teve uma correta interpretação da jogada, uma disputa faltosa, marcando a obstrução e utilização assertiva de cartão amarelo.

    SEGUNDO LANCE CONTESTADO

    O Ipatinga alegou que, logo após a cobrança da falta, em jogada de ataque do Guarani, o defensor do Tigre protegeu a bola, impedindo que o adversário conseguisse alcançá-la. O jogador do Guarani então caiu e o assistente 1, marcou a penalidade, após pressão do banco de reservas do Guarani.

    Em resposta, a comissão alegou que, para o árbitro e o assistente, “faltou uma melhor velocidade e posicionamento para ver com mais qualidade, e não intervir em um lance que não tem plena convicção em passar a informação ao árbitro central”.

    A comissão ainda disse que ambos tiveram uma “equivocada interpretação da jogada, pois não ocorreu uma falta do defensor do Ipatinga Futebol Clube, onde a decisão de tiro penal não foi a correta”.

    Ainda conforme divulgado pela comissão, o árbitro da partida, Enivaldo Lopes da Silva, e o assistente nº 01 Weyder Marques Borges, serão afastados das escalas e passarão por uma reciclagem física e técnica.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]