Maqueiro do Hospital é filmado levantando lençol de vítima e enfrenta acusação de abuso sexual: "Eu quero justiça"

Hospital Souza Aguiar confirma demissão de funcionário filmado em ato suspeito; vítima relata trauma e busca justiça

Por Plox

17/11/2023 18h51 - Atualizado há 6 meses

No hospital Souza Aguiar, localizado no centro do Rio de Janeiro, um incidente chocante veio à tona após a divulgação de um vídeo. Nele, um maqueiro foi flagrado levantando o lençol de uma paciente enquanto a transportava para um exame de tomografia. A vítima, que preferiu não se identificar, acusa o funcionário de abuso sexual durante o trajeto no elevador da unidade hospitalar.

O caso, registrado no dia 24 de setembro, foi imediatamente seguido pela demissão do maqueiro, conforme informado pela direção do hospital. As imagens, que mostram o momento anterior ao alegado abuso, foram gravadas por volta das 6h da manhã. No vídeo, o funcionário é visto manuseando o lençol da jovem dentro do elevador, momentos antes das portas se fecharem.

 

Foto: Reprodução de video

A vítima relatou o terror vivido durante o incidente: "Durante o momento que eu estava dentro do elevador com ele, em vez de ir direto para o andar que eu precisava, ele ficou subindo e descendo, entre o terceiro andar e o térreo, para poder cometer o abuso", descreveu a mulher, ainda abalada pelo ocorrido. Ela contou também sobre a sensação de vulnerabilidade e medo que sentiu após o episódio, destacando o impacto psicológico e emocional sofrido.

As autoridades policiais estão conduzindo a investigação do caso, que está sob a responsabilidade da 4ª DP (Praça da República). O suspeito já foi intimado a prestar depoimento. Porém, a ausência de câmeras no interior do elevador, conforme relatado pela Secretaria Municipal de Saúde, adiciona uma camada de complexidade à investigação.

A Defensoria Pública do Rio de Janeiro confirmou que está prestando assistência à vítima, uma estudante de 27 anos, e tomando todas as medidas cabíveis para seu suporte e proteção. O hospital Souza Aguiar, por sua parte, expressou repúdio ao ato e afirmou estar à disposição para quaisquer esclarecimentos necessários, reforçando o compromisso com a segurança e o bem-estar dos pacientes.

Destaques