Ex-vereador de Ipatinga tem habeas corpus negado pelo STJ

18/05/2019 07:33

Gandra permanece preso desde o dia 20 de fevereiro

Publicidade

O ex-vereador Wanderson Gandra, preso desde o dia 20 de fevereiro, teve habeas corpus negado por unanimidade pelo Superior Tribunal de Justiça. A decisão foi publicada na última quinta-feira (16).

Segundo o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), o ex-parlamentar é acusado de participar de um esquema de “rachadinha”, onde pegava parte dos salários de assessores nomeados em seu gabinete, além de coação de testemunhas e tentar destruir provas.

Gandra está preso na penitenciária Dênio Moreira de Carvalho, em Ipaba-MG.

Neste sábado (18), o advogado de defesa, Vinicius Xingó, entrou em contato com o PLOX e informou que: "a prisão cautelar do Wanderson Gandra antes da sentença representa uma antecipação de pena e totalmente desnecessária, vez que Gandra renunciou ao cargo, é primário e sempre compareceu todas as vezes que foi intimado, bem como sequer tentou fugir. Ademais, mantê-lo solto durante o processo não é impunidade, mas uma garantia constitucional a qualquer acusado. A defesa vai recorrer ao Supremo Tribunal Federal, pois repudia veementemente essa antecipação de pena sem o devido processo legal", afirmou em nota.

(Atualizado 13h18)

Foto: PLOX / Arquivofabri 15



Publicidade