Publicidade

Vacina testada em humanos tem resultado positivo, PF investiga denúncia sobre senador e mais

18/05/2020 21:49

Publicidade

Finalmente uma notícia que, pelo menos a princípio, parece ser uma luz no fim do túnel: a primeira vacina contra o novo coronavírus testada em humanos gerou resposta imunológica, segundo uma empresa americana de biotecnologia.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, existem hoje mais de 100 vacinas sendo desenvolvidas contra o coronavírus.

Atualmente, uma prioridade de todo o mundo é a vacina contra a Covid-19, que já deixou mais de 300 mil mortos e 4,7 milhões de casos confirmados. 

No ranking de todos os países do mundo, o Brasil é o 3º em casos confirmados de Covid-19 e o 6º em mortes causadas pela doença. Mas se considerarmos somente os países com mais de 1 milhão de habitantes o Brasil é o 18º em mortalidade e o 38º em incidência. 

Segundo os dados do Ministério da Saúde o país ultrapassa hoje a marca de 100 mil pessoas recuperadas por Covid-19. 

Temos hoje 254.220 diagnosticados com Covid-19 e 16.792 óbitos, sendo que 674 mortes foram registradas nas últimas 24 horas e destes, 188 óbitos equivalem aos últimos 3 dias.
A campanha de vacinação do governo federal contra a gripe segue até o dia 5 de junho. O público alvo são idosos, crianças de 6 meses a 6 anos de idade, portadores de necessidades especiais, dentre outros. 

O ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello, irá apresentar ao presidente Bolsonaro novo protocolo para uso da Cloroquina. De acordo com este novo protocolo, a droga deve ser autorizada para pacientes com sintomas leves que assinarem o termo de consentimento.

O ex-ministro, Nelson Teich, pediu exoneração na última sexta-feira, sendo um dos motivos a não aprovação por ele desse protocolo.


Inclusive, nesta segunda-feira, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, declarou que está fazendo uso, há mais de uma semana, da hidroxicloroquina como parte de um tratamento preventivo, mesmo sem sintomas, de Covid-19.

A ajuda financeira aos estados e municípios será discutida ainda nesta semana através de uma videoconferência com governadores e o presidente Bolsonaro. Esta reunião é esperada por servidores públicos estaduais, receosos de não receberem seus vencimentos. Já é sabido que, em contrapartida por essa ajuda, o Ministério da Economia pede o congelamento de salários de servidores.

A Polícia Federal vai apurar denúncias do empresário Paulo Marinho sobre Flavio Bolsonaro para investigar eventual desvio de conduta em relação a divulgação de informações sobre a operação Furna da Onça. 

Essa operação foi um desdobramento da Lava Jato que investigou suspeitas de corrupção entre deputados e empresas privadas.

Em nota publicada em suas redes sociais, Flávio Bolsonaro afirma que Marinho age com interesse em prejudicá-lo, já que ele, sendo suplente, seria seu substituto no Senado Federal. E ainda ressaltou que o empresário teria inventado as denúncias devidos à proximidade das eleições municipais. 



Publicidade