Ipatinga

educação

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Trabalhadores da Educação encerram greve sanitária em Minas

    Retorno dos profissionais será nesta quinta (19), com obrigação de reposição das faltas em até 90 dias

    Por Plox

    18/08/2021 10h49 - Atualizado há cerca de 1 mês

    Em assembleia realizada nessa terça-feira (17), os trabalhadores da educação da rede estadual de Minas Gerais decidiram suspender a greve e voltar às escolas nesta quinta (19). A paralisação começou no início do mês com a alegação de não haver segurança sanitária, devido à pandemia de covid-19, para o retorno.

    Na semana passada, o Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG) determinou o encerramento do protesto e estipulou multa diária de R$ 20 mil em caso de descumprimento da decisão.

    Greve foi anunciada no início deste mês. Foto: divulgação/ Prefeitura de BH

     

    De acordo com o Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Gerais (Sind-UTE/MG), houve audiência de conciliação com o governo de Minas nessa terça e ficou definido que o período da greve - entre 2 e 18 de agosto - não será computado como falta comum.

    Dessa forma, haverá notificação por falta por motivo de greve, com obrigação de reposição, de forma presencial, das aulas em até 90 dias. Em nota, o Sind-UTE/MG declarou que irá acompanhar o retorno e denunciará "todas as contaminações".

    A autorização para a volta às aulas no Estado teve início em 12 de julho, para estudantes do 1º ao 5º ano do ensino fundamental. Em seguida, estudantes do 9º ano do ensino fundamental e do 3º ano do ensino médio tiveram parecer para retornarem, no último dia 3.

    Já no dia 9, alunos do 8º ano do ensino fundamental e do 2º ano do ensino médio também tiveram permissão para retomada. Já nessa segunda (16), foi o retorno para professores do 6º e 7º ano do ensino fundamental, do 1º ano do ensino médio, e das etapas que faltavam da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]