Conflito familiar em MG resulta na morte de homem após agressão à esposa

O filho da mulher, que é enteado do agressor, interviu na situação com o objetivo de proteger sua mãe

Por Plox

18/08/2023 07h00 - Atualizado há 8 meses

Na tarde da ontem, quinta-feira, 17 de agosto, um episódio de violência doméstica tomou um rumo fatal em Arcos, uma cidade situada no Centro-Oeste de Minas Gerais. Segundo informações da Polícia Militar, um homem de 48 anos, cuja identidade não foi revelada, foi encontrado morto na entrada de sua residência, localizada no bairro São Vicente, após uma briga com seu enteado. Este conflito foi desencadeado pelas agressões que o homem estava infligindo à sua esposa.

 

Foto: Prefeitura de Arcos / Divulgação

De acordo com relatos de testemunhas, coletados pelos militares que atenderam a ocorrência, a situação se intensificou quando o homem iniciou uma discussão com sua esposa e, consequentemente, passou a agredi-la fisicamente. Em resposta ao cenário de perigo e violência, a mulher, desesperada, gritou por socorro.

Neste momento crítico, o filho da mulher, que é enteado do agressor, interviu na situação com o objetivo de proteger sua mãe. Segundo o depoimento das testemunhas, o jovem conseguiu imobilizar o homem utilizando um golpe de estrangulamento pelo pescoço. Ainda conforme as informações, em um ato subsequente e durante a imobilização, a mulher apanhou um tijolo de cerâmica e golpeou o marido na cabeça, ação esta que resultou na morte do indivíduo.

Vale destacar que, conforme registros da Polícia Militar, o casal já possuía um histórico de ocorrências relacionadas a violência doméstica, o que aponta para uma relação conturbada e marcada por agressões.

 

Ações das Autoridades após o Incidente 

Após ser acionado, o Corpo de Bombeiros chegou ao local do crime e confirmou o óbito do homem. Os procedimentos padrões em casos de óbito foram rigorosamente seguidos. A Polícia Civil também foi chamada e compareceu ao local para dar início aos trabalhos investigativos de praxe, que são fundamentais para o esclarecimento das circunstâncias da morte e para a coleta de provas.

A esposa e o enteado do homem falecido foram conduzidos à delegacia para prestarem esclarecimentos. Até o momento, não há informações sobre as medidas legais que serão aplicadas aos envolvidos, nem detalhes sobre o estado físico e emocional da mulher após o ocorrido. A investigação do caso está sob responsabilidade da Polícia Civil, que deverá analisar todas as evidências e depoimentos para, então, definir os desdobramentos legais do caso.

Destaques