Justiça autoriza família a cultivar maconha para fins medicinais em MG

18/10/2019 14:11

Segundo relatório de neurologista, criança teve melhora significativa após iniciar uso de remédio a base da planta

Publicidade

Um casal foi autorizado a cultivar cannabis sativa (maconha) para o tratamento do filho, que sofre de paralisia cerebral e Síndrome de West.

A informação é do jornal O Dia. A decisão é da 3ª Vara Criminal de Uberlândia, em Minas Gerais.

Segundo a família, a criança apresentava cerca de 50 ataques epiléticos ao dia, que impedia a criança de fazer várias atividades básicas, como se alimentar.

O relatório médico do neurologista infantil aponta que "o paciente apresenta um quadro de paralisia cerebral mais síndrome de West, de grande desafio terapêutico e de difícil controle".

maconhaFoto: divulgação

Segundo a Justiça de Minas, outro relatório mostra que a criança não respondeu aos tratamentos convencionais, por isso foi iniciado um tratamento com óleo da planta.

Ainda segundo o relatório, após utilização do medicamento, a criança apresentou melhora significativa das crises, mas a família não tem condições financeiras para arcar com o tratamento de alto custo.

O processo tramita em segredo de Justiça.
 



Publicidade