Vereador de Ipatinga tem mandato cassado

18/11/2019 20:23

Osimar Barbosa (PSC), o Masinho, teve mandato cassado pela Câmara nesta segunda-feira (18)

Publicidade

Na tarde desta segunda-feira (18), foi realizada a sessão que definiu pela cassação do mandato do vereador Osimar Barbosa (PSC), o Masinho.

Durante a sessão, foi lida a denúncia, feita pelo Ministério Público e GAECO, e o parecer da Comissão Processante (CP), que deu um parecer favorável a cassação do mandato de Masinho.

masinho-4Masinho. Foto: Marcelo Augusto/Plox

Em votação, por 14 votos a 2, ficou decidido pela casa legislativa a cassação do mandato do vereador, alegando que houve quebra de decoro parlamentar por parte do legislador.

Masinho foi denunciado pelo esquema de “rachadinha”, em que parte do salário de assessores são repassados aos políticos.

Defesa

A defesa teve um prazo de 2 horas corridas para se defender, sendo ela, feita pelo advogado do vereador, Frederico Feres, podendo também esse tempo ser usado pelo próprio vereador.

masinho-3O advogado Frederico Feres. Foto: Marcelo Augusto/Plox

O advogado de Masinho disse que todos os vereadores estão nas mãos de assessores mal-intencionados, alegando não existir nenhuma prova contra o vereador, apenas relatos de testemunhas.

Já o vereador, usou parte do tempo para questionar o relator da CP, o vereador Francklin Campos, sobre quem havia feito o parecer, dizendo que, após conversas com outros vereadores, o parecer ficou a cargo do presidente da Casa Jadson Heleno e o jurídico da Câmara. 

masinho-2Foto: Marcelo Augusto/Plox

Por fim, ele pediu que os parlamentares votassem com justiça.

Votos a Favor da cassação
Adelson Fernandes (PSB), Ademir Cláudio (Pros), Adiel Oliveira (PV), Antônio Alves-Tônico (PC do B), Fábio Pereira - Fabinho (PSC), Francklin Campos (Avante), Gustavo Nunes (PTC), João Francisco - Chiquinho (PTC), Lene Teixeira (PT), Jadson Heleno (SD), Rita de Cássia - Cassinha (PSB), Rominalda Fátima (PSC), Sebastião Guedes (PT) e Werley Glicério - Ley do Trânsito (PSD).

Votos contra a cassação
Antônio José-Toninho Felipe (MDB), Nilsin da Transnil (MDB).

Estiveram ausentes os vereadores Avelino Cruz (Avante), Márcia Perozini (MDB) e Vanderson José - Vanderson Autotrans (PROS).

No fim da sessão, o presidente da Câmara, Jadson Heleno, que foi citado por Masinho, não quis comentar a respeito da fala do parlamentar cassado.
 



Publicidade