Presépio Coletivo é inaugurado em Ipatinga

18/12/2019 17:32

Exposição em cartaz até 11 de janeiro reforça conceito de sustentabilidade ao reutilizar 8 mil caixas longa vida como principal matéria-prima

O Presépio Coletivo está aberto à visitação, após o evento realizado na noite da última terça-feira (17), no Centro Cultural Usiminas. Ao som de uma Cantata de Natal com o Coral São Francisco Xavier e Orquestra de Câmara do Vale do Aço, o público pode contemplar a exposição que retrata a cena do nascimento de Jesus. Inteiramente confeccionada com reaproveitamento de caixas longa vida, a exposição do Presépio Coletivo vai até o dia 11 de janeiro, com entrada gratuita.

presépio

Foto: divulgação
 

A diretora do Instituto Usiminas, Penélope Portugal, convida toda a comunidade  conferir a obra de arte feita de maneira colaborativa. “Para a Usiminas e o Instituto Usiminas, comemorar o Natal com um Presépio feito em parceria com a comunidade e artistas locais é motivo de muita celebração. Reforçamos o convite para que as pessoas prestigiem esta obra de arte sustentável feita com muito empenho e dedicação”, declara a diretora.

Com a colaboração de artistas locais, estudantes e assistidos por associações e entidades do Vale do Aço, a produção das peças e figuras em tamanho natural utilizou cerca de 8 mil caixas cartonadas longa vida. A matéria-prima foi transformada em enfeites para as árvores de Natal, cobertura das peças, confecção das roupas dos personagens e elementos da cenografia.

Para o artista plástico Leo Piló, responsável pela concepção artística do Presépio Coletivo, a exposição reforça a importância da colaboração e da sustentabilidade como verdadeiros sentidos de celebração do Natal. “A simplicidade que envolve o momento do nascimento de Jesus deve estar presente na celebração do Natal. Este Presépio traz recursos simples, como a caixa Tetra Pak e materiais recicláveis, que descartamos todos os dias, mas que com a união dos artistas e da comunidade do Vale do Aço, se transformaram em obras de arte”, enfatizou Piló.

 

Veja a entrevista:


Criação e mobilização

Ao longo dos meses de outubro a dezembro, artistas locais que compõem a equipe do Leo Piló produziram as peças no ateliê colaborativo montado no Centro Cultural Usiminas. Também compartilharam as técnicas utilizadas para construção do Presépio em oficinas ministradas para colaboradores da Usiminas, escolas, entidades e associações do Vale do Aço. Ao todo, cerca de 300 pessoas foram envolvidas confecção de adereços do Presépio Coletivo.