Covid-19: Ministério da Saúde alerta sobre golpes que simulam “cadastro para vacina”

Segundo informações do Ministério, os bandidos utilizam o pretexto de cadastro para roubarem dados das vítimas

Por Plox

19/01/2021 20h51 - Atualizado há cerca de 1 mês

Começou nesta semana a vacinação contra a Covid-19 no Brasil. Em meio a pandemia e a ansiedade da população em ser vacinada, bandidos tem usado um “cadastro” para vacinação, e com isso roubado dados das vítimas.

Nesta semana, o Ministério da Saúde divulgou em seu site uma nota, alertando sobre essa tentativa de golpe. De acordo com informações, foram registrados casos no espírito Santo e Rio de Janeiro.

De acordo com as informações, o golpista liga para o celular da vítima e pede dados pessoais, alegando que será feito um cadastro ou agendamento para a vacinação, e pede para que a vítima confirme os dados.

Conforme relatado pela Polícia Civil, os bandidos podem utilizar esses dados para clonar os dados de aplicativo de mensagens das vítimas e, com isso, dar golpe em terceiros, se passando pela vítima.

Não haverá agendamento de vacinas por telefone

Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação contra a covid vai ser igual às outras, como a da gripe ou da febre amarela, por exemplo. A pessoa vai aos postos de saúde, ou pontos utilizados em campanhas de imunização, e lá será identificada e cadastrada na hora.

No caso das pessoas que serão vacinadas em domicílio, as equipes de saúde deverão ir na residências dos vacinados, seja no momento da vacina ou, em caso de agendamento, as equipes de saúde vão antes do dia agendado.

De acordo com o Governo, não precisa cadastro prévio no posto de saúde, nem no aplicativo Conecte SUS Cidadão. O aplicativo só facilita a identificação no momento de tomar a vacina.

Então, se você receber ligações ou mensagens pelo celular, com promessa de agendamento de vacinação, e solicitando dados pessoais ou outras informações, não forneça qualquer dado e denuncie a autoridades competentes.
 

PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021