Sepultado o motorista de Coronel Fabriciano morto após incêndio de carreta

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a tragédia

Por Plox

19/05/2024 11h51 - Atualizado há cerca de 1 mês

Sepultado na manhã deste domingo, no cemitério municipal de Coronel Fabriciano, Minas Gerais, de 35 anos. Conhecido como Max, o motorista faleceu após sofrer graves queimaduras em um incêndio na carreta em que viajava com a família.


O incêndio ocorreu no dia 5 deste mês em um posto de combustíveis na BR-116, Km 264, entre os municípios de Alto Santo e Jaguaribara, no Ceará. Um vídeo que circula nas redes sociais mostra a tragédia. 
 

Foto: redes sociais

Há informações nas redes sociais, ainda não apuradas pelo PLOX, de que a esposa de Max preparava o almoço em um pequeno fogão na carreta onde o casal estava com os filhos. Ao lado estava outra carreta que transportava BTX, um derivado do álcool. O líquido inflamável caiu sobre a carreta-baú de Max, que transportava alimentos, e iniciou o incêndio.

O fogo seguiu o rastro do combustível na pista até a carreta-tanque, aumentando a proporção do incêndio. Max e seu filho pequeno sofreram queimaduras graves. A família saiu do caminhão, mas uma das hipóteses é  Max teria se queimado ao 
Max e seu filho foram levados ao Hospital Municipal Santa Rosa de Lima em Jaguaribara e, devido à gravidade dos ferimentos, transferidos para o Hospital Instituto Doutor José Frota (IJF) em Fortaleza. Max não resistiu e morreu no dia 15.

Destaques