​​​​​​​Flordelis vai à delegacia: “Quero que seja feita justiça pela morte do meu marido”

19/06/2019 13:44

"Vim visitar meu filho. Não acredito no envolvimento deles. Quero que seja feita justiça pela morte do meu marido, seja quem for"

Publicidade

Nesta quarta-feira (19), a deputada Flordelis (PSD-RJ), afirmou querer "justiça pela morte do marido", o pastor Anderson do Carmo, e emendou dizendo "Seja quem for". 

"Vim visitar meu filho. Não acredito no envolvimento deles. Quero que seja feita justiça pela morte do meu marido, seja quem for", disse ela acompanhada de seu advogado e de um de seus filhos.

A Delegacia de Homicídios (DH) de Niterói investiga o assassinato do marido da parlamentar. Flordelis relatou que foi à delegacia visitar o filho Flávio dos Santos, que está preso, mas não o viu. 

(Foto: Reprodução/TV Globo/Frame)(Foto: Reprodução/G1/Frame)

Arma do crime
Na terça-feira (18), a Polícia Civil fez buscas na casa da deputada, em Pendotiba, Niterói, e encontrou uma arma.

A pistola estava enrolada em cima de um armário, no quarto de Flávio Santos. Segundo a Polícia Civil, o suspeito tem uma carteira de um clube de tiro. Flávio tentava obter o certificado de atirador desportivo.

O laudo do Instituto de Criminalística Carlos Éboli (ICCE), que saiu nesta quarta-feira (19), confirmou que a pistola encontrada no quarto de Flávio dos Santos Rodrigues, 38 anos, filho da deputada federal Flordelis, foi usada no assassinato de Anderson do Carmo.



Publicidade