Sergio Moro diz que mensagens divulgadas até agora são "completamente normais”

19/06/2019 13:09

Publicidade

O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, compareceu ao Senado para prestar esclarecimentos à Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sobre as supostas mensagens vazadas entre ele e integrantes da Operação Lava-Jato, como o procurador Deltan Dallagnol. A sabatina acontece desde o começo da manhã desta quarta-feira, 19 de junho. Assim como já havia declarado anteriormente, Moro disse não acreditar que as mensagens sejam autênticas, mas as que foram publicadas até o momento são "completamente normais”.

Moro

Foto: Edilson Rodrigues/Agência Senado


Moro disse, em dado momento, que não há "um adolescente com espinhas" por trás dos ataques no telefone dele e de outros integrantes à frente da Operação Lava-Jato. “Não é um adolescente com espinhas na frente do computador, mas sim um grupo criminoso estruturado”, disse o ministro, completando que há um grupo maior por trás das invasões, uma vez que abrangeu muitas pessoas da Lava-Jato: “A minha opinião, em particular, embora os fatos estejam sendo investigados, é de que existe um grupo criminoso por trás desses ataques. Afinal, há uma grande quantidade de pessoas que sofreram invasões ou tentativas de invasões, o que aponta para a possibilidade de não ser um hacker isolado”.

Atualizada às 14h20
 



Publicidade