Presidente do Ipatinga FC apresenta proposta vencedora da SAF

Proposta do grupo de Belo Horizonte foi a escolhida

Por Plox

19/06/2023 09h32 - Atualizado há 10 meses

O presidente do Ipatinga Futebol Clube, Nicanor Pires, confirmou nesta manhã de segunda-feira (19), o acerto com um grupo de Belo Horizonte para a venda das ações da SAF do Tigre. A proposta estava sendo mantida em sigilo absoluto e somente durante a coletiva de imprensa, a decisão foi revelada, sendo escolhida a: Lopes e Resende Compliance e Marketing Esportivo.

 

Durante todo o processo, o PLOX esteve acompanhando e apurando as informações de bastidores, hora boatos e outras vezes davam indícios sobre acerto com a empresa da capital mineira. A reportagem teve acesso à proposta concorrente de um grupo de empresários do Vale do Aço, por meio de uma fonte fora do clube. 

Foto: Marcelo Augusto/ Plox

 

Conforme já adiantado pela Plox, inicialmente havia dois grupos interessados em adquirir o Tigre, sendo eles um grupo de investimento de Dubai, dos Emirados Árabes, e um grupo de Belo Horizonte. Posteriormente, surgiu uma suposta proposta de empresários da região.

Foto: Marcelo Augusto/ Plox

 

A Plox apurou com exclusividade, que a proposta de Dubai já foi descartada, visto que a proposta e informações sobre os investidores não serem consistentes.

 

Proposta escolhida

Segundo Nicanor, o Tigre afirmou que a proposta de Belo Horizonte se iniciou em dezembro, quando o clube fez uma pré-temporada em Betim, na Grande BH. Para começo, Nicanor pontou quais foram as principais análises feitas, com relação ao pagamento de dívidas, plano de investimentos, entre outros pontos.

Proposta vencedora. Foto: Marcelo Augusto/ Plox

 

As duas propostas são de compra de 90%. A proposta do grupo de Belo Horizonte aponta que existe um plano de investimento de R$ 84 milhões nos próximos 20 anos no grupo, com 20% disponibilizados para pagamento de dívidas e 20% para investimentos em infraestrutura.

Também será feita um aporte inicial de R$ 720 mil para registros iniciais, além de aportes em relação à recuperação judicial, chegando no valor aproximado de R$ 3 milhões. 

Em sua fala, Nicanor falou que a escolha foi feita para entender qual seria a melhor proposta, sendo a de Belo Horizonte “feita de forma mais profissional”.

 


 

Destaques