Jovem dá entrada em hospital para tratar tumor e descobre sua 'gêmea parasita'

19/08/2019 12:37

O caso é chamado de  fetus in fetu e ocorre um a cada meio milhão de nascimentos

Publicidade

Na última semana, um caso raríssimo chamou a atenção em um hospital na Índia: uma adolescente que deu entrada na unidade de saúde se queixando de fortes dores na barriga, descobriu que carregava no abdome  o corpo da irmã gêmea, que não se desenvolveu durante a gravidez da mãe delas.

O caso é chamado de  fetus in fetu, ocorre um a cada meio milhão de nascimentos e é conhecido na medicina como 'gêmeo parasita'.A jovem havia dado entrada no hospital sentindo dores, com o diagnóstico de  tumor, ao qual tratava há cerca de cinco anos e apresentava crescimento no decorrer dos anos.

REPRODUÇÃO/ BMJ

Adolescente pensava se tratar de um tumor, mas dores eram causadas por 'gêmea parasita'-Foto: Reprodução

Com a descoberta do fetus in fetu de 25,4 centímetros por 22,8 centímetros, que apertava a barriga da adolescente, ela passou por cirurgia para retirar a ‘irmã’. Depois do procedimento, segundo a paciente, que não quis se identificar, a família ficou muito satisfeita: “Estou me sentindo bem. Meu abdome está reto e os meus pais estão felizes”.

Os médicos observaram que a gêmea parasita tinha mal desenvolvidos seus órgãos, costela, dentes, cabelos e até espinhas. Há registros de apenas 200 casos semelhantes na medicina no mundo. O caso foi publicado na revista médica BMJ, com relatos de médicos locais. 

Exames detectaram a presença da irmã que não se desenvolveu-Foto: Reprodução

Atualizada às 14h10



Publicidade