Minas Gerais registra surto de sarampo, com 29 casos confirmados

19/09/2019 16:02

Em apenas oito dias, a quantidade de afetados pela doença teve elevação de 44% no estado

Publicidade

Minas Gerais já registra 29 casos de sarampo, sendo que em apenas oito dias, a quantidade de afetados pela doença teve elevação de 44% no estado. Há uma semana atrás, eram 18 pacientes acometidos com a doença. Seis casos confirmados estão em Belo Horizonte, sendo que 507 ainda são investigados em todo o estado, sendo que antes eram 288. 

Na semana anterior, Minas foi colocada na lista de estados com surto ativo da enfermidade pelo Ministério da Saúde. No total, 86,5% das cidades mineiras já receberam notificações. Entre as cidades com doentes pelo sarampo estão Uberlândia, com 8 casos; Belo Horizonte tem 6 infectados; com 3 pacientes está Juiz de Fora. Com um caso cada, estão as cidades de Betim, Itaúna, Pedralva, Uberlândia e Unaí.

Vacinas contra a doença estão a disposição da população gratuitamente (foto: Marcelo Camargo/Agencia Brasil )

Foto: Agência Brasil

A Secretaria de Estado de Saúde (SES/MG) informou que “vale ressaltar que em todos os casos suspeitos, o bloqueio vacinal (profilaxia pós exposição direta) deve ser realizado oportunamente em até 72 horas após o contato com o suspeito, ação que contribui para a interrupção da cadeia de transmissão e não aparecimento de casos secundários”. Nos últimos três meses no estado, havia sido confirmados 22 pacientes com sarampo, conforme a SES, a maior parte deles contaminados por doentes que estiveram em São Paulo e interior, um dos primeiros estados a registrar surto da doença.

Sintomas

Entre os sintomas do sarampo estão: dores nos músculos; tosse forte ou seca; fadiga, febre, mal-estar ou perda de apetite; nariz escorrendo, vermelhidão ou espirros; erupções na pele ou manchas vermelhas. Também é comum conjuntivite, dor de cabeça, dor de garganta, inchaço dos gânglios, irritação nos olhos ou sensibilidade à luz. 

Transmissão e como evitar

De acordo com o Médicos sem Fronteiras, o sarampo é transmitido através do contato com gotículas do nariz, da boca ou da garganta da pessoa infectada, quando ela tosse, espirra e respira. A melhor maneira de prevenção é evitar contato próximo com possíveis infectados e principalmente, se vacinar. 

Vacinação

Pessoas que não estiverem com a vacina tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola) em dia ou que desconhecem sua situação vacinal serão imunizadas, conforme a diretora. A vacina está disponível gratuitamente durante todo o ano inteiro nos postos de saúde, até mesmo para a população adulta. A dose triviral chega a até R$ 120 em BH nas redes privadas.
 

Atualizada 9h29



Publicidade