Unileste recebe projeto de castração de cães e gatos

19/11/2019 12:27

Publicidade

O Centro Universitário Católica do Leste de Minas Gerais (Unileste) recebe, a partir de hoje (19) e até a próxima sexta-feira (22), das 7h às 17h, no Centro Esportivo do campus de Coronel Fabriciano, o projeto “Castramóvel”. A iniciativa consiste em uma unidade móvel de esterilização, que percorre as cidades do interior de Minas de Gerais prestando serviço para o controle populacional de cães e gatos por meio da castração dos animais.

O projeto é uma parceria entre as organizações não governamentais Ajuda e Meu Amigo Cão e do curso de Medicina Veterinária do Unileste, com apoio do deputado estadual Noraldino Júnior. Para a castração do cão e/ou gato, os interessados deverão realizar o cadastro dos animais pelo e-mail [email protected]

Divulgação Castramovel 2 Unileste Foto: Divulgação

Para realizar a inscrição, o responsável pelo animal deverá encaminhar os seguintes documentos: comprovante de vacina antirrábica (cão ou gato) e teste negativo de Leishmaniose dos últimos seis meses, comprovante de endereço e cópias do CPF e RG do responsável, breve relato do resgate ou adoção e também foto do animal. A castração será realizada em animais que possuam entre 5 meses e 6 anos, e em caso de teste positivo de Leishmaniose, o tutor deve comprovar o tratamento em curso do animal e a condição mínima para realização da operação.

O coordenador do curso de Medicina Veterinária, Marcos Vinícius Rodrigues, considera a iniciativa uma oportunidade de ajudar a população no controle populacional dos seus cães e gatos, promovendo a melhoria e bem-estar dos animais. “O projeto é um momento em que os estudantes socializam com as questões de saúde pública e atuam no manejo e conscientização da população em relação aos benefícios da castração na prevenção de inúmeras doenças”, afirma.

Segundo o professor, a castração evita a propagação de doenças graves, a procriação indesejada e gravidez psicológica, melhora o comportamento animal, diminui o risco de fugas, previne brigas e aumenta a expectativa de vida dos animais.


Regulamentação

O Conselho Federal de Medicina Veterinária (CFMV) normatiza o procedimento de controle populacional de cães e gatos, de acordo com a Resolução nº 962/2010. A partir disso, o órgão consegue realizar mapeamento e gerenciamento de dados populacionais e de saúde sobre a população canina e felina nos âmbitos municipal, estadual e federal, já que esse tipo de programa exige a presença e atuação do Médico Veterinário como Responsável Técnico, com devida Anotação de Responsabilidade Técnica.



Publicidade