Aumento na emissão de passaportes sinaliza recuperação do turismo em 2023

Dados da Polícia Federal indicam maior procura por viagens internacionais, com crescimento de 6,5% nas emissões comparado a 2019

Por Plox

19/12/2023 07h31 - Atualizado há 5 meses

O fim das restrições sanitárias relacionadas à pandemia do novo coronavírus trouxe um impulso significativo na procura por passaportes no Brasil. De acordo com a Polícia Federal, o período de janeiro a novembro de 2023 registrou a emissão de 2.271.098 passaportes, o que representa o maior volume desde 2019, antes da crise sanitária global. Este número supera o total de 2.132.790 passaportes emitidos no mesmo intervalo em 2022, marcando um aumento de 6,5%.

AGÊNCIA BRASIL/ARQUIVO

Retomada do Turismo e Gastos no Exterior

A crescente emissão de passaportes está alinhada com a retomada do mercado de viagens internacionais. Os gastos de brasileiros no exterior entre janeiro e outubro atingiram US$ 12,3 bilhões (aproximadamente R$ 60 bilhões), o mais alto desde 2019. Ana Carolina Medeiros, presidente em exercício da Associação Brasileira de Agências de Viagens (Abav), aponta uma melhora significativa no setor após um período prolongado de perdas devido à pandemia. Ela destaca que, apesar de não recuperar totalmente as perdas dos anos anteriores, o ano de 2023 foi extremamente promissor para o turismo nacional e internacional.

Desaceleração nos Últimos Meses

Embora os números indiquem um aumento anual, houve uma desaceleração nos últimos meses. Desde agosto, a emissão de passaportes diminuiu mensalmente, passando de 213.495 em agosto para 161.834 em novembro. Além disso, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) relatou uma contração de 1,1% no segmento de atividades turísticas em outubro em comparação ao mês anterior. Mesmo com essa queda, o setor ainda está 5% acima do patamar registrado em fevereiro de 2020.

Impacto das Limitações Geopolíticas

O mercado de turismo ainda enfrenta desafios decorrentes de limitações geopolíticas, principalmente devido a conflitos no Leste Europeu e no Oriente Médio. Ana Medeiros ressalta que estas regiões enfrentam restrições como destinos de viagem devido às guerras em curso, o que impacta as escolhas de destinos pelos viajantes.

Em resumo, os dados recentes revelam uma tendência positiva para o turismo em 2023, apesar de desafios contínuos e uma desaceleração observada nos últimos meses do ano.

 

 


 

Destaques