Erupção vulcânica na Islândia diminui, mas continua ativa

Apesar da redução na intensidade, autoridades pedem cautela aos moradores locais

Por Plox

19/12/2023 09h47 - Atualizado há 5 meses

Reykjavik, capital da Islândia, enfrenta uma situação de alerta após a erupção de um vulcão ao sul da cidade. Iniciada na noite de segunda-feira, a erupção mostrou sinais de diminuição de intensidade, conforme informado pelas autoridades locais nesta terça-feira (19). A Islândia, reconhecida por sua atividade vulcânica intensa, teve o fenômeno iniciado por volta das 22h17 GMT (19h17 em Brasília), seguido de pequenos tremores.

 

Foto: Reprodução de vídeo

Alerta e Monitoramento

A erupção, ocorrida na Península de Reykjanes, foi anunciada pela agência de meteorologia do país e pode ser vista através de webcams. A localização próxima ao povoado de Hagafell e a capital islandesa coloca as autoridades em estado de alerta. Um helicóptero da Guarda Costeira foi destacado para confirmar a localização exata e a magnitude da erupção.

 

Foto: Reprodução de vídeo

Redução da Atividade Sísmica

Embora a atividade vulcânica tenha se estabilizado nas primeiras horas da manhã, com diminuição na intensidade, ainda não há previsões concretas sobre a duração do fenômeno. O presidente Gudni Thorlacius Johannesson, em publicação na rede social X, expressou uma perspectiva cautelosa: "Vamos esperar e ver o que as forças da natureza nos reservam".

Medidas de Segurança

Vidir Reynisson, diretor do Departamento de Proteção Civil, fez um apelo à população para manter distância da área afetada. "Isto não é uma erupção turística", alertou, evidenciando a gravidade da situação. A região já estava em alerta desde novembro, devido a uma série de tremores. Os habitantes de Grindavík, um porto pesqueiro próximo, haviam sido evacuados anteriormente.

Contexto Geológico

A Islândia, localizada entre as placas tectônicas eurasiáticas e norte-americana, é um dos locais mais propícios a atividades vulcânicas no mundo. Com 33 vulcões ou sistemas vulcânicos ativos catalogados, o país nórdico mantém um monitoramento constante de sua atividade sísmica, crucial para a segurança de seus habitantes e para a comunidade científica global.
 

Destaques