Renato Cariani é indiciado por associação ao tráfico e lavagem de dinheiro

Polícia Federal investiga o caso

Por Plox

19/12/2023 15h27 - Atualizado há 5 meses

Renato Cariani, influenciador fitness de 47 anos, foi indiciado pela Polícia Federal por crimes graves, incluindo associação ao tráfico de drogas, lavagem de dinheiro e tráfico equiparado. Essas acusações podem resultar em penas que ultrapassam 26 anos de prisão. O Ministério Público de São Paulo, que ainda não recebeu a documentação oficial do indiciamento, considera a possibilidade de solicitar uma nova ordem de prisão em breve.

Esta ação segue um primeiro pedido de prisão feito pelo MPSP antes da operação contra a empresa de Cariani, que foi negado pela justiça. O influenciador prestou um longo depoimento na sede da Polícia Federal em São Paulo e foi acompanhado por seu advogado.

Foto: Reprodução/Redes Sociais 

A operação Hinsberg revelou que a empresa de Cariani, a Anidrol, estava envolvida na venda de insumos potencialmente utilizados pelo tráfico de drogas. As vendas desses insumos são equivalentes a mais de 15 toneladas de crack, conforme indicado pela PF. Há evidências de que as vendas para o tráfico eram mascaradas por notas fiscais emitidas para empresas legítimas.

As investigações também desvendaram um esquema onde indivíduos efetuavam depósitos em espécie para simular pagamentos de empresas farmacêuticas. Um comprador identificado nas operações é Spínola, já conhecido pelas autoridades por sua ligação com o tráfico. Ele teria usado um e-mail falsificado da AstraZeneca para efetuar pagamentos à empresa de Cariani após realizar compras.

Além disso, foram descobertas fraudes na retirada de produtos da Anidrol, incluindo um caso onde suspeitos levaram uma tonelada de insumos de uma só vez em uma motocicleta.

Destaques