MPMG inicia investigação sobre suposto vazamento de provas do concurso da defensoria pública

Denúncias de irregularidades no certame levam a apuração oficial; Fundep nega vazamento

Por Plox

19/12/2023 13h30 - Atualizado há 5 meses

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) anunciou o início das investigações sobre o suposto vazamento das provas do concurso da Defensoria Pública de Minas Gerais (DPMG), realizado no último domingo (10). A medida ocorre após a viralização de vídeos nas redes sociais que denunciam o caso, gerando apreensão entre os candidatos. As denúncias apontam que as provas teriam sido publicadas no site da organizadora antes da aplicação, conforme informou o MPMG nesta terça-feira (19).

Imagens que circulam nas redes sociais sugerem que o vazamento pode ter ocorrido no site da organização do concurso, causando insegurança e questionamentos entre os participantes. Uma candidata expressou sua preocupação com a integridade do concurso, levantando a possibilidade de vantagens indevidas a alguns candidatos.

Por outro lado, a Fundep (Fundação de Apoio da UFMG), responsável pela organização do concurso, refuta as alegações de vazamento prévio. Segundo a fundação, houve um erro no site que indicou a data de disponibilização da prova como anterior à sua realização, embora ela tenha sido publicada apenas no dia seguinte à aplicação.

Foto:Reprodução/Freepik

A Fundep, em comunicado emitido na quarta-feira (13), assegurou que o concurso seguiu todos os procedimentos de segurança e sigilo necessários. A investigação do MPMG busca esclarecer as denúncias e garantir a transparência do concurso, enquanto os candidatos aguardam a conclusão das apurações para uma resolução do caso.

Destaques