Inscrições abertas para o Concurso Nacional Unificado

Serão selecionados, de uma só vez, 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais. MEC e Inep estão entre os órgãos com vagas na seleção

Por Plox

20/01/2024 10h48 - Atualizado há 3 meses

Estão abertas, a partir desta sexta-feira, 19 de janeiro, as inscrições para o Concurso Público Nacional Unificado (CPNU). O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) oferecerá, ao todo, 50 vagas para o cargo de Pesquisador Tecnologista em Informações e Avaliações Educacionais, divididas entre os blocos 2, 5 e 7. O Ministério da Educação (MEC) terá vagas para Analista Técnico de Políticas Sociais (ATPS), como parte do bloco 5. Os interessados podem se inscrever até o dia 9 de fevereiro.

Foto: divulgação

O certame possui um conjunto de oito editais, lançados pelo Governo Federal, por meio do Ministério da Gestão e Inovação em Serviços Públicos (MGI). A taxa de inscrição é de R$ 60 para vagas de nível médio e R$ 90 para nível superior. Estão isentos desse pagamento os candidatos que integram o Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico); aqueles que cursam ou cursaram faculdade pelo Fundo de Financiamento ao Estudante do Ensino Superior (Fies) ou pelo Programa Universidade para Todos (Prouni); e quem já passou por transplante de medula óssea.

Para se inscrever, o candidato deve acessar sua conta na plataforma Gov.br, que garante a correta identificação de cada cidadão. Serão aceitos todos os níveis de conta na referida plataforma (ouro, prata ou bronze). Em seguida, é necessário preencher os formulários e anexar os documentos exigidos no edital. No momento da inscrição, o candidato fará a escolha pelas carreiras, que estarão divididas em oito blocos temáticos.

O CPNU permitirá a inscrição para a disputa por vagas para mais de um cargo, desde que dentro do mesmo bloco temático, com taxa de inscrição única. Ao concorrer a mais de um cargo, o candidato deverá classificar as vagas de interesse por ordem de preferência para definir a prioridade em uma possível chamada, que será baseada na nota alcançada.

Cotas – Em política afirmativa e inclusiva, há cotas específicas no CPNU: 5% do total de vagas de cada um dos cargos a candidatos com deficiência e 20% a candidatos negros, além de 30% das vagas para a Fundação Nacional dos Povos Indígenas (Funai) para candidatos de origem indígena.

Blocos temáticos – O modelo de editais em bloco amplia a possibilidade de escolha da vaga, respeitando a vocação e o perfil profissional de cada candidato. Nesse contexto, será permitido que cada candidato se inscreva para mais de um cargo, desde que no mesmo eixo temático. O chamado Enem dos concursos vai selecionar, de uma só vez, 6.640 servidores para 21 órgãos públicos federais (órgãos e entidades da Administração Pública Federal direta, autárquica e fundacional).

Os blocos temáticos estão divididos da seguinte forma:

Bloco 1 – Infraestrutura, Exatas e Engenharias
Bloco 2 – Tecnologia, Dados e Informação
Bloco 3 – Ambiental, Agrário e Biológicas
Bloco 4 – Trabalho e Saúde do Servidor
Bloco 5 – Educação, Saúde, Desenvolvimento Social e Direitos Humanos
Bloco 6 – Setores Econômicos e Regulação
Bloco 7 – Gestão Governamental e Administração Pública
Bloco 8 – Nível Intermediário
Prova e resultados – A prova do CNPU será realizada no dia 5 de maio, em 220 cidades de todas as unidades da Federação, com questões objetivas específicas e dissertativas por área de atuação. A divulgação dos resultados das provas objetivas e preliminares das discursivas, incluindo as redações, ocorrerá no dia 3 de junho. Os resultados finais serão anunciados em 30 de julho. Em 5 de agosto, terá início a etapa de convocação para posse e realização de cursos de formação.

Destaques