R$ 40 bilhões: Petrobras tem o maior lucro da história 

20/02/2020 08:43

Após uma fase em que sua marca esteve associada a operações policiais, desvios e subornos, a Petrobras informa que o seu valor subiu 25%

Publicidade

A Petrobras obteve lucro líquido de R$ 40,137 bilhões em 2019. A informação foi divulgada pela companhia estatal nesta quarta-feira (19). A petrolífera também informou que, após anos de estagnação, a sua produção de petróleo e gás é maior que 3 milhões de barris por dia.

A companhia se desfez da TAG Investimentos e vendeu o controle de um de seus mais conhecidos tentáculos, a BR distribuidora. 

O crescimento do lucro da Petrobras, em comparação a 2018, é de 55,7%, configurando-se então, desconsiderando-se a inflação, o maior lucro nominal em toda a história da companhia. 

 

petrobrasFoto: Agencia Petrobras

 


Houve uma grande queda no custo médio de extração, que passou a ser de US$ 6,5 por barril no último trimestre de 2019.

As operações no pré-sal, nas quais o custo é de US$ 3 por barril, também fizeram baixar o custo médio de produção.


Recuperação de valor de mercado 

Após uma fase em que sua marca esteve associada a operações policiais, desvios, subornos e outros delitos, a Petrobras informa que o seu valor de mercado subiu 25%. A companhia terminou 2018 valendo US$ 80,9 bilhões. Um ano depois, passa a valer US$ 101,1 bilhões.

Destaques do resultado de 2019 divulgados pés empresa 
 
•    Lucro líquido e o EBITDA ajustado recordes de R$ 40,1 bilhões e R$ 129,2 bilhões, respectivamente.
•    O EBITDA ajustado teve um crescimento de 12,5% em relação a 2018, devido aos menores custos de produção e menores contingências. O Lucro líquido teve um crescimento de 55,7% influenciado pelos ganhos de capitais com a venda de ativos.
•    Em 2019, o índice dívida líquida/LTM EBITDA ajustado subiu para 2,46x versus 2,34x em 2018, devido aos efeitos do IFRS 16 em 2019. Uma vez expurgados tais efeitos, o índice teria sido 1,99x em 2019.
•    A remuneração aos acionistas sob a forma de dividendos e JCP foi no valor de R$ 10,6 bilhões, equivalente a R$ 0,73 por ação ordinária e R$ 0,92 por ação preferencial em circulação.
Destaques do resultado do 4T19:
•    O lucro líquido e o EBITDA ajustado da Companhia foram de R$ 8,2 bilhões e R$ 36,5 bilhões, respectivamente.
•    O EBITDA ajustado teve um crescimento de 12% em relação ao 3T19, devido aos menores custos de produção, valorização das correntes de óleo e recuperação do Brent.
•    No 4T19, o índice dívida líquida/LTM EBITDA ajustado caiu para 2,46x versus 2,58x no 3T19, aplicando os efeitos do IFRS 16. Uma vez expurgados tais efeitos, o índice teria sido 1,99x no 4T19.
•    O Conselho de Administração aprovou a distribuição de remuneração aos acionistas sob a forma de dividendos no valor de R$ 1,7 bilhão para as ações ordinárias e R$ 2,5 milhões para as ações preferenciais em circulação.
 



Publicidade