HMC divulga novo comunicado sobre operação com capacidade máxima

Unidade solicita que atendimentos no Pronto-Socorro sejam restritos a casos de extrema necessidade

Por Plox

20/02/2024 07h03 - Atualizado há 4 meses

Em um comunicado urgente, o Hospital Márcio Cunha (HMC), situado na região do Vale do Aço, Minas Gerais, anuncia que alcançou sua capacidade máxima de atendimento devido ao surto de Dengue e Chikungunya que afeta todo o estado. A situação preocupante levou a instituição a operar em seu limite, enfrentando níveis críticos de demanda por serviços de saúde.

Foto: divulgação/ FSFX

 

Com o intuito de gerenciar a sobrecarga e garantir cuidados essenciais àqueles em condições mais graves, o HMC faz um apelo à comunidade: busca-se a cooperação para que o acesso ao Pronto-Socorro do hospital seja limitado apenas a situações de urgência e emergência que representem extrema necessidade. Esta medida visa otimizar os recursos disponíveis e assegurar que os pacientes com condições mais severas recebam a atenção necessária em tempo hábil.

Em nota, o hospital reafirma seu compromisso com a saúde e bem-estar da população, destacando o esforço contínuo para aplicar todos os recursos ao seu alcance no combate aos efeitos do surto. A direção enfatiza a importância da compreensão e cooperação da comunidade neste momento crítico, reconhecendo que a solidariedade e a responsabilidade coletiva são indispensáveis para superar os desafios impostos pela atual crise de saúde coletiva.

Mortes por chikungunya aumentam 300% em MG

Minas Gerais enfrenta uma preocupante escalada nas mortes provocadas pela chikungunya, com um salto de 300% nos óbitos, conforme aponta o Painel de Monitoramento de Casos da Secretaria de Estado de Saúde (SES-MG). O registro subiu de uma para quatro mortes, enquanto os casos confirmados da doença alcançaram a marca de 16.907.

A cidade de Sete Lagoas, situada na região Central do estado, destaca-se tanto no número de pessoas infectadas, com 3.376 casos, quanto no número de mortes, contabilizando três dos quatro óbitos registrados. Em contrapartida, Fronteira, localizada no Triângulo Mineiro, registrou uma morte, apesar de contar apenas com cinco diagnósticos positivos até o momento.

Destaques