Unilever anuncia cisão de negócio de sorvetes e redução de 7.500 empregos

A reestruturação inclui marcas famosas como Kibon e Ben & Jerry's e reflete uma reorientação estratégica da empresa

Por Plox

20/03/2024 09h10 - Atualizado há 3 meses

A Unilever revelou na terça-feira (19/3) um plano significativo de reestruturação que envolve a separação de sua divisão de sorvetes, compreendendo marcas renomadas como Ben & Jerry's, Kibon, Wall's, e Magnum, do conjunto de suas operações globais. Esta movimentação estratégica surge em um momento em que a companhia enfrenta pressões por parte de investidores para aprimorar seu desempenho, implicando também em um corte de 7.500 postos de trabalho pelo mundo, o que representa cerca de 6% de sua força de trabalho total.

Foto: divulgação kibon

A decisão de separar a unidade de sorvetes foi justificada pela Unilever através das particularidades operacionais deste segmento, que incluem a necessidade de um sistema logístico especializado para o transporte refrigerado e a natureza sazonal do negócio, divergente das demais áreas da empresa. Embora a Unilever não tenha especificado planos futuros detalhados para o setor de sorvetes, especulações do mercado sugerem a possibilidade de venda total ou parcial dessa divisão. A empresa agora pretende concentrar seus esforços em áreas como beleza e bem-estar, cuidados pessoais, domésticos e nutrição.

Um ponto de atenção na reestruturação é a marca Ben & Jerry's, conhecida não apenas por seus produtos, mas também por sua postura ativista. Essa característica já provocou conflitos com a Unilever, como evidenciado pelo incidente de 2021, quando Ben & Jerry's cessou suas vendas nos territórios palestinos ocupados por Israel, alegando incompatibilidade com seus valores. A situação escalou para um processo judicial quando a Unilever optou por vender a filial israelense de Ben & Jerry's a uma empresa local.

A cisão anunciada reflete significativamente nos números da Unilever, considerando que a divisão de sorvetes foi responsável por 16% de suas vendas mundiais no último ano. Além disso, o anúncio influenciou positivamente o mercado, resultando em uma elevação de 3% nas ações do grupo na data mencionada.

Destaques