Campanha de vacinação contra gripe ainda busca meta projetada em Ipatinga

20/05/2019 15:14

Mesmo quem se vacinou no ano passado deve se vacinar neste ano

Publicidade

Ipatinga ainda precisa vacinar 16.965 pessoas do total do público elegível para atingir a meta de 90% estabelecida para a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza (vírus da gripe). O nível de cobertura apurado nesta segunda-feira (20) apontava 71,76% ou 43.105 doses aplicadas.

A Secretaria de Saúde de Ipatinga iniciou uma busca ativa para alavancar a cobertura vacinal de profissionais das forças de segurança e salvamento, como policiais militares, civis e bombeiros e, também, do grupo de portadores de doenças crônicas não transmissíveis, pessoas com as chamadas comorbidades.

Os munícipes que fazem parte dos grupos considerados "vulneráveis" ao agravamento da gripe e que ainda não se vacinaram devem procurar o posto de saúde mais próximo de casa até o dia 31 de maio. Esta é a data final da campanha. As salas de vacinação atendem de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 15h30. 

(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)

Pessoas a serem protegidas
Em sua 21ª edição, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza ampliou a imunização para crianças na faixa etária de seis meses a menores de seis anos de idade (5 anos, 11 meses e 29 dias). Além das crianças, fazem parte do público da campanha adultos com 60 anos ou mais, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhadores da saúde, professores das escolas públicas e privadas, adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas, população privada de liberdade e funcionários do sistema prisional.

 ​(Foto: divulgação)(Foto: divulgação)

Segundo a diretora do Departamento de Vigilância em Saúde de Ipatinga, Mara Fernanda, “a vacinação é fundamental como estratégia de prevenção contra a gripe. E mesmo quem se vacinou no ano passado deve se vacinar neste ano. Isso porque o vírus Influenza muda constantemente e requer uma reformulação da vacina a cada ano. Ou seja, as vacinas que foram distribuídas na campanha de 2018 não são as mesmas de 2019”, explicou. 

Tabela (Foto: divulgação)Tabela (Foto: divulgação)



Publicidade