Morre o jornalista José Amaral Argolo no Rio de Janeiro

Ex-diretor da Escola de Comunicação da UFRJ, Argolo morreu aos 67 anos

Por Plox

20/05/2024 11h15 - Atualizado há 29 dias

José Amaral Argolo, renomado jornalista investigativo, advogado e professor, morreu neste domingo (19). Ele estava internado no Hospital Municipal Luiz Gonzaga, localizado em Miguel Pereira, na Região Serrana do Rio de Janeiro. A causa do falecimento não foi divulgada.

Foto: Reprodução/ Arquivo pessoal

Argolo teve uma carreira destacada no jornalismo investigativo, com passagens por importantes veículos de comunicação como TV Globo, O Globo, O Dia, Última Hora e Jornal do Comércio. Sua atuação foi marcada por reportagens incisivas e comprometidas com a verdade.

Entre 2002 e 2006, José Amaral Argolo foi diretor da Escola de Comunicação da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), onde também atuou como professor adjunto. Durante sua gestão, implementou mudanças significativas que modernizaram o currículo e fortaleceram a formação dos estudantes.

Além de sua contribuição no jornalismo e na academia, Argolo escreveu diversos livros, entre os quais se destacam “A Direita Explosiva no Brasil”, “Dos Quartéis à Espionagem” e “Caminhos e Desvios do Poder Militar”. Suas obras são referências importantes para o estudo do jornalismo investigativo e da política brasileira.

A morte de José Amaral Argolo representa uma grande perda para o jornalismo brasileiro e para a comunidade acadêmica. Seu legado permanece vivo através de suas publicações e do impacto que teve na formação de inúmeros profissionais da comunicação.

 

Destaques