Presidente do Irã, Ebrahim Raisi, morre em queda de helicóptero

Acidente, atribuído a más condições climáticas, também vitimou o chanceler Hossein Amirabdollahian; vice-presidente deve assumir e convocar novas eleições

Por Plox

20/05/2024 06h33 - Atualizado há 22 dias

O presidente iraniano, Ebrahim Raisi, morreu aos 63 anos após a queda de um helicóptero, conforme informou o Ministério das Relações Exteriores do Irã nesta segunda-feira (20). O acidente ocorreu no domingo (19) devido a más condições climáticas durante um voo que transportava Raisi e outras autoridades do Azerbaijão.

Foto: reprodução Youtube Nações Unidas

 

A queda aconteceu entre as aldeias de Pir Davood e Uzi, na província do Azerbaijão Oriental, cerca de 600 quilômetros a noroeste de Teerã. Além de Raisi, o chanceler iraniano Hossein Amirabdollahian também morreu no acidente. A imprensa oficial iraniana relata que a aeronave, que caiu por volta das 13h (hora local, 6h em Brasília), só foi localizada cerca de 12 horas depois, devido ao mau tempo e ao difícil acesso ao local.

Raisi foi eleito em 2021 para um mandato de quatro anos, destacando-se como a segunda figura mais importante do Irã, atrás apenas do aiatolá Ali Khamenei. A morte de Raisi pode desencadear uma intensa disputa pelo poder, segundo especialistas. O primeiro vice-presidente deverá assumir temporariamente a presidência e convocar novas eleições em até 50 dias.

No cenário internacional, o governo de Raisi enfrentou diversas controvérsias, incluindo sanções dos Estados Unidos e repressão violenta a protestos internos. Em 2022, mais de 500 manifestantes foram mortos em protestos que pediam justiça por Mahsa Amini, uma jovem que morreu após ser presa por não usar o véu corretamente. Além disso, o Irã viveu uma escalada de tensão com Israel, resultando em ataques mútuos no início de abril.

Ebrahim Raisi, que participou das comissões da morte na década de 1980, responsáveis pela execução de opositores do regime, deixa um legado controverso. Sua morte abre um novo capítulo na política iraniana, com possíveis repercussões tanto internas quanto internacionais.

 

Destaques