Em Twitter aos senadores, Moro agradece oportunidade de tentar esclarecer fatos

20/06/2019 14:22

Ele falou sobre as supostas mensagens vazadas que teriam sido trocadas entre ele e Deltan Dallagnol

Publicidade

Nesta quinta-feira, 20 de junho, Sérgio Moro, ministro da Justiça e Segurança Pública, agradeceu aos senadores pela oportunidade de comparecer ao Senado Federal ontem, 19. Ele havia sido chamado a prestar esclarecimentos sobre as supostas mensagens vazadas que teriam sido trocadas entre ele e Deltan Dallagnol, procurador e chefe da Força-Tarefa que investiga a Lava-Jato divulgadas pelo portal The Intercept.

Moro

Moro prestou esclarecimentos no Senado- Foto: Pedro França/Agência Senado


Ele tornou a falar sobre o possível caráter criminoso das invasões de aparelhos por hackers. No Twitter, ele escreveu: "Agradeço, aliás, aos Senadores e Senadoras a oportunidade para esclarecer os fatos alusivos à invasão criminosa dos celulares de agentes públicos e a sua divulgação sensacionalista”.

twitter

Moro fez o agradecimento no Twitter-Foto: Reprodução/Twitter


No Senado, o ministro contou que entregou o aparelho invadido para a Polícia Federal para dar início às investigações, reafirmando que não teme o conteúdo que está no celular. Moro relatou como ocorreu o ataque: “Em 4 de junho, por volta das 18 horas, o meu telefone celular sofreu um ataque. Foram três ligações com o meu número, número clonado. Pelo que apuramos não importa se você atende ou não. Depois dessas ligações me mandaram uma mensagem perguntando se eu tinha utilizado o Telegram. O que aconteceu? A pessoa clonou o meu celular, realizou esses telefonemas. Através disso obteve um código, e com este código a pessoa abriu uma conta em meu nome no Telegram”, detalhou Moro.

Em sua defesa, citou os pedidos que negou dos procuradores para argumentar de que não uma total convergência entre o poder Judiciário e o Ministério Público Federal.

Atualizada às 16h34



Publicidade