Brasil perde de virada para Senegal

Seleção não teve força para atacar depois de ficar atrás do placar

Por Plox

20/06/2023 18h04 - Atualizado há 11 meses

Nesta terça-feira (20), o Brasil perdeu por 4 a 2, de virada, para Senegal, atual campeão africana, em amistoso, no Estádio José Alvalade, em Lisboa, capital de Portugal. A Seleção Brasileira começou melhor, abriu o placar, mas tomou três gols. Na raça, chegou a diminuir, mas não conseguiu ao menos igualar o marcador.

Jogando como mandante do jogo, o Brasil começou melhor e, logos aos 10’ minutos de jogo, abriu o placar. Vinícius Júnior cruza da esquerda e Lucas Paquetá escora de cabeça, para o fundo das redes, tirando do goleiro senegalês.

Paquetá fez o primeiro gol do Brasil. Foto: CBF/ Divulgação

 

Quatro minutos depois, a Seleção teve um pênalti a seu favor, após Vini Jr ser derrubado na área. O VAR analisou o lance e o pênalti foi anulado, após ser constatado um impedimento de Vinícius no início do lance.

Depois do gol  do pênalti anulado, Senegal acordou na partida e começou a correr atrás so empate, que veio. Aos 24’ minutos, em ataque, Diallo pegou a sobra, após a bola rebater em Joelinton e mandou para o gol. Depois do empate, o jogo deu uma esfriada e o primeiro tempo terminou 1 a 1.

Primeiro tempo terminou empatado. Foto: CBF/ Divulgação

 

No começo do segundo tempo, logo aos 6’ minutos, quem marcou foi o Brasil, mas contra a própria meta. Mané recebeu a bola próximo da área e lançou para Sarr. O atacante escorou de cabeça e Marquinhos tocou na bola, mandando para o próprio gol.

O gol contra pareceu ter desestabilizado o Brasil. Três minutos depois, Após jogada de Gueye, Mané recebeu e fez um lindo gol. O atacante bateu com categoria, no ângulo, sem defesa para Ederson.

Após os dois gols de Senegal, o Brasil correu para responder e conseguiu, aos 12’ minutos. Sabe com quem? Ele mesmo, Marquinhos, que fez um gol contra! Após cobrança de escanteio, abola Marquinhos escorou e a bola foi mansa para o fundo do gol.

Marquinhos fez o segundo gol do Brasil, mas não foi suficiente. Foto: CBF/ Divulgação

 

Depois do segundo gol, o Brasil chegou a esboçar uma pressão, porém, Senegal conseguiu segurar o ímpeto e, com as alterações, o ritmo do jogo caiu. Depois dos 30 minutos, o Brasil jogou mais na vontade e na pressão, do que na qualidade, o que facilitou a defesa da seleção africana.

Nos acréscimos, o Brasil deu espaço e, em contra-ataque, Nicolas Jackson sai na cara de Ederson, sendo derrubado. O juiz marcou pênalti, que Mané cobrou e fez o quarto gol de Senegal. E a partida terminou 4 a 2 para a seleção africana.
 

Destaques