Morre segunda vítima de ataque em escola no Paraná

Luan Augusto, de 16 anos, era namorado da jovem morta no ataque

Por Plox

20/06/2023 07h50 - Atualizado há 11 meses

Morreu na madrugada desta terça-feira (20), o jovem de 16 anos, identificado como Luan Augusto. Luan foi atingido por dois tiros na cabeça durante o ataque no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, norte do Paraná.

O jovem foi hospitalizado e transferido para Londrina, por conta da complexidade do caso, porém, não resistiu. Karoline Verri Alves, de 16 anos, que seria namorada de Luan Augusto, morreu no ataque.

Karoline e Luan. Foto: reprodução/ redes sociais

 

A informação da morte de Luan foi divulgada pelo Hospital Universitário de Londrina, onde ele estava internado. O acusado do ataque, um ex-aluno ad escola, de 21 anos, foi preso pelos policiais paranaenses.

"Foram dois tiros, um que atravessou e outro, frontal, que ficou alojado. Ele chegou a ser socorrido aqui em Cambé, mas depois transferido para Londrina. O neurologista disse que iria tentar estabilizá-lo antes de submetê-lo a uma cirurgia, fazer uma drenagem. Colocaram sangue, deram remédio, respirador, mas não deu certo e não resistiu e faleceu nesta madrugada", informou o comunicado do hospital, assinado pelo médico José Arion da Luz Castilho.

 

O ataque
Karoline foi brutalmente assassinada, de acordo com as informações fornecidas pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), na manhã desta segunda-feira (19), no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, situado em Cambé, norte do Paraná.

O autor do ataque, um ex-aluno de 21 anos, aproximou-se do colégio com o pretexto de solicitar alguns documentos à direção. No entanto, o que se seguiu foi um ato violento que terminou com a vida de uma jovem estudante e deixou outro, de 16 anos, seriamente ferido com um disparo na cabeça.

Foto: reprodução

 

O Samu relatou que o aluno ferido foi prontamente levado para o Hospital Universitário de Londrina (HU). A identidade da estudante que perdeu a vida, bem como sua idade, permanecem não divulgadas, até a última atualização desta notícia.

A Resposta da Comunidade

Pouco depois do incidente, as autoridades foram acionadas e chegaram rapidamente ao local. O ex-aluno foi detido, conforme relatado pela Polícia Militar. No local, uma ampla gama de serviços de emergência, incluindo Polícia Militar, Corpo de Bombeiros e Samu, trabalharam em conjunto, e a área foi isolada para permitir o trabalho dos profissionais da criminalística.

Diante da gravidade da situação, o governador do estado, Ratinho Junior do PSD, reagiu imediatamente, decretando um luto oficial de três dias. A medida representa o sentimento de profunda tristeza e indignação que permeia a comunidade em face dessa inesperada tragédia.

Destaques