"Aumento de Feminicídios em Minas Gerais Coloca o Estado como o Segundo com Maior Número no Brasil"

Casos aumentaram quase 10% em comparação com 2021

Por Plox

20/07/2023 13h46 - Atualizado há 11 meses

O estado de Minas Gerais registrou um aumento significativo em casos de feminicídio, tornando-se o segundo com o maior número de ocorrências em todo o Brasil. Segundo a 17ª edição do Anuário Brasileiro de Segurança Pública, em 2022 foram mortas 171 mulheres no estado pelo simples fato de serem mulheres. Esta estatística trágica representa um aumento de 9,9% em relação ao ano de 2021, quando 155 mulheres foram vítimas desta forma brutal de violência.

 Foto: Alexandra Munchen/Pixabay

O que é Feminicídio?

A legislação brasileira, especificamente a Lei 13.104, promulgada em 9 de março de 2015, reconhece o feminicídio como um crime quando cometido contra a mulher devido à sua condição de sexo feminino. Tal crime geralmente envolve episódios de violência doméstica e familiar ou menosprezo e discriminação à condição de mulher.

Comparativo com Outros Estados

O estado de São Paulo ocupa o primeiro lugar na lista com um total de 195 vítimas de feminicídio em 2022. Além disso, o estudo mostrou que Minas Gerais é o quarto estado mais violento do Brasil em termos de crimes classificados como homicídios, que são aqueles em que a morte não está diretamente relacionada ao gênero da vítima. Em 2022, foram registradas 309 vítimas de homicídios, um aumento de 3,3% em relação ao ano anterior.

Tentativas de Feminicídio

Os dados do Anuário Brasileiro de Segurança Pública também revelam um crescimento no número de tentativas de feminicídio em Minas Gerais, totalizando 123 tentativas no ano de 2022.

Violência Doméstica

No que se refere a casos de lesão corporal relacionados à violência doméstica, as estatísticas permaneceram quase estáveis. Em 2022, foram registrados 22.561 casos em Minas Gerais, contra 22.657 casos no ano anterior, 2021.

Ao compilar e analisar essas informações, fica evidente a urgência em tomar medidas preventivas e punitivas eficazes para combater esse cenário alarmante de violência contra as mulheres em Minas Gerais e em todo o Brasil.

Destaques