Beneficiários com NIS final 3 recebem novo adicional do Bolsa Família

Notavelmente, esta parcela conta com um acréscimo de R$ 50, concedido a famílias que incluem gestantes e filhos entre 7 e 18 anos.

Por Plox

20/07/2023 11h07 - Atualizado há 11 meses

A Caixa Econômica Federal realizou hoje, dia 20 de julho, o pagamento da parcela do Bolsa Família a beneficiários com NIS terminado em 3. Notavelmente, esta parcela conta com um acréscimo de R$ 50, concedido a famílias que incluem gestantes e filhos entre 7 e 18 anos.

Esta adição se soma a um benefício existente desde março, um acréscimo de R$ 150 para famílias com crianças menores de 6 anos. Com estes incrementos, a assistência financeira pode atingir o valor de R$ 900 para aqueles que se qualificam para receber ambos os adicionais. Enquanto isso, o valor mínimo garantido do Bolsa Família é de R$ 600, mas o adicional mais recente eleva o valor médio para R$ 684,17.

Roberta Aline MDS

Expansão e Redução do Programa De acordo com o Ministério do Desenvolvimento e Assistência Social, o Bolsa Família beneficiará 20,9 milhões de famílias este mês, resultando em um total de gastos de R$ 14 bilhões.

Uma novidade neste mês é a integração dos dados do Bolsa Família com o Cadastro Nacional de Informações Sociais (CNIS). Este cruzamento de informações resultou no cancelamento do programa para 341 mil famílias cuja renda ultrapassava os limites estabelecidos pelo Bolsa Família. Em contrapartida, a política de busca ativa, que se concentra nos indivíduos mais vulneráveis elegíveis para o benefício, permitiu a inclusão de 300 mil novas famílias no programa este mês.

Regra de Proteção Outra importante atualização do Bolsa Família é a regra de proteção. Em vigor desde o último mês, essa normativa permite que as famílias que aumentem a renda através de emprego formal possam continuar recebendo 50% do benefício a que teriam direito por até dois anos, desde que cada membro da família receba o equivalente a até meio salário mínimo. Para essas famílias, o valor médio do benefício é de R$ 378,91.

Reestruturação do Programa O programa social voltou a chamar-se Bolsa Família desde o início do ano. O valor mínimo de R$ 600 foi garantido após a aprovação da Emenda Constitucional da Transição, que permitiu gastos de até R$ 145 bilhões fora do teto de gastos neste ano, dos quais R$ 70 bilhões estão alocados para o Bolsa Família.

Ausência do Auxílio Gás Deve-se notar que, neste mês, o Auxílio Gás não será pago. Este benefício é concedido a cada dois meses a famílias cadastradas no CadÚnico, especialmente aquelas cujo responsável familiar é uma mulher ou vítimas de violência doméstica e que tenham pelo menos um membro que receba o Benefício de Prestação Continuada (BPC). O pagamento será retomado em agosto.

Destaques