Homem é encontrado morto com várias perfurações e cabeça esmagada em Fabriciano

A perícia da Polícia Civil foi acionada e recolheu uma faca de cabo de madeira

Por Plox

20/07/2023 09h34 - Atualizado há 11 meses

Na madrugada desta quinta-feira (20), um homem foi encontrado morto, com vários ferimentos de faca e parte da cabeça esmagada. O fato ocorreu no bairro Aparecida do Norte, em Coronel Fabriciano, Minas Gerais.

Os policiais receberam informações de que havia um indivíduo correndo e gritando, pedindo socorro, na rua Sete Lagoas. Imediatamente, uma equipe foi ao local, para averiguar a veracidade da denúncia.

Ao chegarem, uma testemunha disse aos policiais que alguém bateu na janela de sua residência, pedindo socorro e, na referida janela, havia marca de sangue. Por medo, a testemunha não abriu a janela.

Um proprietário de uma residência da rua disse aos militares que ouviu um barulho nos fundo da casa, porém, com medo, não abriu nem as portas e nem as janelas. Os policiais adentraram nos fundos da residência, para averiguar o local.

Durante a ação, os militares se depararam com um corpo de um homem negro, aparentando 35 anos e cerca de 1,70 m de altura. Ele estava caído, sem vida, e apresentava ferimentos em várias partes do corpo, aparentemente por objeto perfurocortante (faca).

Ainda conforme os militares, o corpo estava com o lado esquerdo da cabeça totalmente aberto, dando para visualizar o cérebro. A Perícia da Polícia Civil foi acionada e recolheu uma faca de cabo de madeira, com cerca de 15 cm de lâmina.

A perícia também constatou vários ferimentos de faca no corpo, sendo que parte da cabeça foi arrancada do corpo. Possivelmente, com uso de pedras e parte de um portão de ferro, a vítima teve o lado esquerdo da cabeça e parte do rosto esmagado, dificultando sua identificação.

O homem tinha uma tatuagem nas costas, aparentando o nome Maria, e outra tatuagem, parecendo ser um leão, pegando o ombro e peito lado direito. Após os trabalhos de praxe, o corpo foi removido pela funerária de plantão e encaminhado aos Instituto Médico Legal (IML), em Ipatinga-MG.

Os policiais militares iniciaram rastreamento, para levantar mais informações, porém, nenhum suspeito foi preso. A ocorrência foi registrada para demais providências.
 

Destaques