Mulher que morreu atropelada em Ipatinga era técnica de enfermagem

A Prefeitura divulgou uma nota lamento a morte da servidora

Por Plox

20/07/2023 16h12 - Atualizado há 11 meses

Na tarde desta quinta-feira (20), uma mulher, identificada como Maria de Freitas Rodrigues Silva, de 64 anos, morreu atropelada por um caminhão em Ipatinga, Minas Gerais. Ela era técnica de enfermagem do Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM).

O acidente foi registrado na avenida Felipe dos Santos, no bairro Cidade Nobre, em frente ao hospital. Em nota, a Prefeitura de Ipatinga lamentou a morte da servidora, que atuava desde 2009 como técnica de enfermagem da unidade hospitalar.

Essa seria Maria de Freitas ROdrigues Silva. 

 

Veja a nota na íntegra:
A Prefeitura de Ipatinga lamenta profundamente o ocorrido com a servidora Maria de Freitas Rodrigues Silva, 64 anos, técnica de enfermagem no Hospital Municipal Eliane Martins (HMEM) desde 2009, vítima de acidente fatal nesta quinta-feira (20). Maria era casada com José Matozinho da Silva e deixa dois filhos. 
Todo apoio está sendo prestado à família neste momento. 
A prefeitura e a Secretaria de Saúde se solidarizam com os familiares, amigos e todos os colegas de trabalho de Maria de Freitas.
 

O acidente

O acidente ocorreu em uma faixa de pedestre, em frente ao Hospital Municipal. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) esteve no local e constatou o óbito. 

Foto: reprodução

 

Segundo informações da Polícia Militar (PM), em análise de imagens de câmeras de segurança de um comércio próximo, foi constatado que Maria de Freitas estava atravessando a faixa de pedestres, partindo inicialmente da saída do hospital para o lado oposto.

Conforme as informações, durante a travessia, o caminhão surge repentinamente nas imagens, atingindo a técnica de enfermagem. O condutor do caminhão disse que seguia pela avenida, quando a vítima surgiu repentinamente em sua frente.

O motorista do caminhão ainda disse que Maria de Freitas estava olhando para o lado oposto, que acionou os freios do caminhão, porém, devido ao tempo chuvoso, os pneus teriam derrapando e não conseguiu evitar a colisão.

A perícia da Polícia Civil compareceu ao local. Após os trabalhos de praxe, o corpo foi removido pela funerária de plantão. O caminhão foi vistoriado pelos peritos e pelos militares, sendo constatado que possuía tacógrafo, tendo os discos sido recolhidos.

Diante dos fatos, a ocorrência foi registrada, para demais providências. O condutor do caminhão realizou o teste do etilômetro (bafômetro), tendo resultado negativo para uso de bebida alcoólica. Ele foi conduzido à Delegacia de Polícia Civil, para prestar esclarecimentos.

 

Matéria atualizada às 16h26, para correção da função. Inicialmente foi informado pela reportagem que   vítima seria enfermeira, porém, ela era técnica de enfermagem.

Destaques