Pedreiro é detido em Minas Gerais após duas décadas de abusos a menores

Segundo os dados revelados pela investigação, ao menos oito meninas, com idades entre 5 e 8 anos na época dos abusos, foram vítimas do acusado

Por Plox

20/07/2023 07h17 - Atualizado há 11 meses

No dia 19 de julho, a Polícia Civil de Minas Gerais lançou luz sobre uma investigação aterradora: os crimes de pedofilia praticados por um homem de 43 anos em diferentes municípios da região Centro-Oeste do estado. Este indivíduo, cuja identidade não foi divulgada, cometeu os abusos durante um período chocante de 23 anos e foi capturado pelas autoridades no dia 6 de julho.

 

Foto: Pixabay/Divulgação

Segundo os dados revelados pela investigação, ao menos oito meninas, com idades entre 5 e 8 anos na época dos abusos, foram vítimas do acusado. Aprofundando o histórico do suspeito, descobriu-se que ele já era alvo de investigações similares há mais de duas décadas.

De acordo com informações fornecidas pela Polícia Civil, o criminoso se valia de táticas hediondas para praticar seus crimes. Utilizava-se da tenra idade das vítimas, bem como de vínculos familiares e de proximidade para executar os abusos. Uma trajetória marcada por mudanças, o acusado residiu em diversas cidades durante sua vida, exercendo a profissão de pedreiro. Entre os municípios em que habitou, destacam-se Pará de Minas, Papagaios, Pitangui, Nova Serrana, Santo Antônio do Monte e Bom Despacho.

A busca contínua: Polícia procura mais vítimas e aciona canais de denúncias

Diante da gravidade e extensão dos crimes, a Polícia Civil intensifica seus esforços para descobrir se existem mais vítimas ainda não identificadas. A instituição reforça a importância da colaboração da população e incentiva denúncias, que podem ser realizadas tanto em unidades policiais quanto através dos canais de comunicação, especificamente os números 100 e 181.

 

 

Destaques