Ipatinga

economia

X FECHAR
ONDE VOCÊ ESTÁ?

    Auxílio Emergencial: Caixa inicia o pagamento de mais uma parcela; veja quem recebe

    O dinheiro é depositado nas contas poupanças digitais e pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem

    Por Plox

    20/10/2021 09h41 - Atualizado há cerca de 2 meses

    Nesta quarta-feira (20), a Caixa Econômica Federal inicia o pagamento da sétima parcela (ciclo 7) do auxílio emergencial para os inscritos pelo site, aplicativo e CadÚnico. Hoje recebem os beneficiários nascidos em janeiro.

    O benefício tem parcelas de R$ 150 a R$ 375, dependendo da família, e é pago de acordo com o nascimento do beneficiário. O dinheiro é depositado nas contas poupança digitais e pode ser movimentado pelo aplicativo Caixa Tem. Somente de duas a três semanas após o depósito, poderá ser sacado em espécie ou transferido para uma conta corrente.

    Veja a escala de pagamentos:

    Foto: reprodução

     

    Bolsa Família

    Hoje também recebem a sétima parcela do auxílio emergencial os participantes do Bolsa Família com Número de Inscrição Social (NIS) de final 3. Esse grupo recebe conforme o pagamento do próprio Bolsa Família, feito nos últimos dez dias úteis de cada mês.

    Além disso, esse é o único grupo que pode sacar os valores no dia em que recebem o benefício, sempre pago de acordo com o número final do Número de Inscrição Social (NIS).

     

    Bolsonaro afirma que auxílio emergencial deverá prorrogado

    Nessa segunda-feira (18), durante evento na cidade de São Roque de Minas,  Minas Gerais, o presidente Jair Bolsonaro afirmou que o auxílio emergencial deverá prorrogado.

    Bolsonaro não informou de quanto será o valor, quantidade de parcelas e nem quem serão os contemplados pela nova prorrogação. O presidente apenas informou que tudo deverá ser divulgado nesta semana.

    “Se Deus quiser, nós resolveremos essa semana a extensão do Auxílio Emergencial. Como deveremos resolver essa semana, a questão do preço do diesel. As soluções não são fáceis, mas nós temos obrigação de mostrar a origem do problema e como resolvê-lo”, disse Bolsonaro.

    Bolsonaro afirmou que o valor foi decidido em  reunião com Paulo Guedes, ministro da Economia, João Roma, ministro da Cidadania, pasta responsável pelos beneficiados, Onyx Lorenzoni, ministro do Trabalho e Previdência Social,  e Pedro Guimarães, presidente da Caixa Econômica Federal.

    “A questão do auxílio emergencial, que está batido o martelo o seu valor, juntamente com o Paulo Guedes, no dia de sábado [16/10] último, juntamente com o João Roma, ministro que está ao meu lado, Onix Lorenzoni, Pedro, da Caixa, é um valor para dar dignidade para estes necessitados”, afirmou o presidente.
     

    PLOX BRASIL © Copyright 2008 - 2021[email protected]