Fabriciano promove a XII Conferência Municipal dos direitos da criança e do adolescente

A conferência vai acontecer das 8h às 18h, no auditório do Unileste, situado à avenida Tancredo de Almeida Neves, 3.500

Por Plox

20/10/2022 14h16 - Atualizado há mais de 1 ano

Será realizada nesta sexta-feira, (21), em Coronel Fabriciano, a Xll Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente. A conferência é uma oportunidade para que a sociedade organizada e o poder público possam debater as políticas públicas voltadas para a criança e o adolescente, elaborar propostas e sugerir ações de médio e longo prazo.

Antes da conferência, o município realizou as pré-conferências nos territórios, inclusive na Serra dos Cocais, para eleger os delegados representantes da sociedade civil.

A Secretária de Governança de Assistência Social, Letícia Godinho, esclarece que o momento pós-pandemia requer atenção máxima dos gestores municipais devido ao aumento dos problemas envolvendo o público infanto-juvenil, como trabalho infantil, a exploração sexual, violência doméstica e abandono intelectual.

“Esse momento é importante para que o governo e sociedade civil alinhem suas expectativas e garantam que a criança e adolescente tenham prioridade no orçamento público. A Gestão Novos Tempos tem trabalhado valorizando a participação social. E fazer uma conferência democrática e acessível é nosso compromisso”, disse.

 

Bairro Melo Viana em Coronel Fabriciano - Foto: Matheus Valadares/ Plox

 

Após o período crítico da pandemia do Covid 19, o município agiu em várias frentes para reduzir os impactos. Foram reforçadas medidas de proteção, fortalecidas as equipes com materiais de proteção individual para não interromper os trabalhos, criados planos de ação, estratégias de atendimento. Agora é preciso planejar as ações do ano que vem. 

“Para 2023 nos preocupamos com a questão do financiamento das políticas públicas, mas o entrosamento entre as instituições é uma preocupação ainda maior. A prefeitura acaba ficando com uma responsabilização maior, mas nós precisamos que o Judiciário, o Ministério Público e as outras instituições participem ativamente do trabalho. A criança e o adolescente precisam ser prioridade de todos”, afirma Letícia.

PROGRAMAÇÃO

A conferência vai acontecer das 8h às 18h, no auditório do Unileste, situado à avenida Tancredo de Almeida Neves, 3.500. A abertura será com credenciamento e formação da mesa. Em seguida haverá uma palestra magna sobre a “Situação dos direitos humanos da criança e do adolescente em tempos de pandemia, violações e vulnerabilidades e ações necessárias para reparação e políticas de proteção em tempo integral”.

À tarde serão formados grupos de trabalho para discussão dos eixos temáticos, criação das propostas e aprovação em plenária, que serão encaminhadas às instâncias municipais, estaduais e federais.

“Fabriciano quer ocupar os espaços e colaborar para a construção da política de proteção à criança e ao adolescente junto aos outros entes da federação”. Conclui.

A conferência é aberta a todos os públicos, inclusive crianças e adolescentes.



 

Destaques