Atriz negra é alvo de racismo após ser escalada para protagonizar “Romeu e Julieta”

Francesca Amewudah-Rivers viverá Julieta ao lado de Tom Holland em produção que estreia em maio em Londres

Por Plox

21/05/2024 16h35 - Atualizado há 23 dias

Francesca Amewudah-Rivers, conhecida por seu trabalho na série "Bad Education", enfrentou uma onda de racismo online após ser escalada para o papel de Julieta na produção de “Romeu e Julieta”, dirigida por Jamie Lloyd, que estreia em maio no West End de Londres. A atriz atuará ao lado de Tom Holland, que interpretará Romeu.

Foto: divulgação

Reação online e apoio da comunidade artística
Após o anúncio de sua participação, a Jamie Lloyd Company emitiu uma declaração nas redes sociais condenando os ataques racistas recebidos por Amewudah-Rivers. "Enxurrada de deploráveis ​​abusos raciais online dirigidos a um membro da nossa empresa", dizia a declaração, sem mencionar diretamente o nome da atriz.

Em resposta ao ocorrido, mais de 800 atores negros assinaram uma carta aberta em apoio a Amewudah-Rivers. Organizada pelo dramaturgo Somália Nonyé Seaton, a carta denunciou a situação e expressou solidariedade à atriz. "Quando a notícia da escalação de Francesca Amewudah-Rivers para a produção de ‘Romeu e Julieta’ de Jamie Lloyd foi anunciada, muitas pessoas celebraram e acolheram esta notícia", afirmou a carta. "Mas então o que se seguiu foi um horror muito familiar que muitos de nós, artistas negros visíveis de pele escura, experimentamos."

Foto: divulgação

A carta ainda destacava a gravidade dos abusos: “O abuso racista e misógino dirigido a uma alma tão doce foi demais para suportar. O fato de o anúncio do elenco de uma peça desencadear abusos tão distorcidos e feios é realmente embaraçoso para aqueles que são tão vazios e estéreis em suas próprias vidas que precisam se intrometer em abusos odiosos.”

Apoio de personalidades conhecidas
Entre os signatários da carta estão figuras proeminentes como Lashana Lynch, estrela da Marvel e de “James Bond”, Freema Agyeman de "Doctor Who", Susan Wokoma de "Enola Holmes", Sheila Atim de "The Woman King", Marianne Jean-Baptiste, indicada ao Oscar por "Segredos e Mentiras", e Lolly Adefope de "Fantasmas". A carta reforçava o apoio: "Queremos enviar uma mensagem clara a Francesca e a todas as artistas negras que enfrentam este tipo de abuso: nós vemos vocês."

Declaração da Jamie Lloyd Company
Em sua publicação nas redes sociais, a Jamie Lloyd Company reforçou seu posicionamento contra os ataques: “Isto tem de parar. Qualquer abuso não será tolerado e será denunciado. O bullying e o assédio não têm lugar online, na nossa indústria ou nas nossas comunidades em geral.”

A produção de “Romeu e Julieta” no Duke of York’s Theatre de Londres já está com ingressos esgotados. A estreia está marcada para o dia 23 de maio e a temporada vai até 3 de agosto.

Destaques