PF realiza operação contra moeda falsa, fraude e abuso sexual em Minas Gerais

Mandados são cumpridos em Barbacena e Ubá, visando combater crimes graves como comercialização de moeda falsa e abuso sexual infantil

Por Plox

21/05/2024 09h40 - Atualizado há 17 dias

Na manhã desta terça-feira (21/5), a Polícia Federal executou três mandados de busca e apreensão nas cidades mineiras de Barbacena e Ubá. A operação tem como objetivo combater a comercialização de moeda falsa, fraude bancária e abuso sexual infantil.

crédito: PF/Divulgação

Em Barbacena, foram cumpridos dois mandados. O primeiro alvo é suspeito de vender cédulas falsas pela internet, especialmente em grupos fechados de aplicativos de mensagens. As investigações começaram em março de 2023, após a prisão em flagrante de três indivíduos que repassavam cédulas falsas de R$ 200 em estabelecimentos comerciais. Os investigados podem ser condenados a até 15 anos de reclusão pelos crimes de associação criminosa e moeda falsa.

O segundo alvo em Barbacena é investigado por aliciar uma funcionária de uma casa lotérica para inserir dados falsos no sistema bancário, facilitando o saque indevido de benefícios assistenciais pagos pelo Governo Federal. As investigações iniciaram após uma auditoria da Caixa Econômica Federal identificar 35 comandos fraudulentos para saques. Os suspeitos podem pegar até 12 anos de reclusão por furto qualificado e inserção de dados falsos no banco de dados da administração pública.

Na cidade de Ubá, a operação combate o crime de abuso sexual infantil. O suspeito é investigado por armazenar e compartilhar, pela internet, pelo menos 1.247 arquivos contendo material de abuso sexual infantojuvenil. Ele pode ser condenado a até 10 anos de reclusão pelos crimes de armazenamento e compartilhamento de material contendo abuso sexual infantil.

Destaques