Saiba a história da tenista Monica Seles, esfaqueada durante partida na Alemanha

Jovem atleta foi atacada por fã obcecado durante torneio em Hamburgo em 1993

Por Plox

21/05/2024 11h04 - Atualizado há 23 dias

Em abril de 1993, Monica Seles, então com 19 anos e líder do ranking de tênis feminino, foi esfaqueada durante as quartas de final da Citizen Cup, em Hamburgo, na Alemanha. O ataque ocorreu enquanto a tenista descansava no banco durante um intervalo do jogo contra a búlgara Maggie Maleeva, que Seles liderava por 4-3 no segundo set após vencer o primeiro.

O agressor, um homem de 38 anos, inclinou-se sobre a cerca de menos de um metro que separava o público da quadra e golpeou Seles nas costas com uma faca de cozinha. "Ninguém viu ele vindo. Era uma faca de cozinha, do tipo que você usa para cortar carne. Era bem afiada", relatou o árbitro Stefan Voss à BBC.

Foto: reprodução Youtube

 

O ataque deixou um corte de 1,5 cm de profundidade entre os ombros da atleta, que nasceu na Sérvia e se naturalizou norte-americana. A tenista andou cambaleando até o meio da quadra, enquanto cerca de 6 mil pessoas assistiam. O agressor, identificado como Gunter Parche, tentou desferir um segundo golpe, mas foi contido por torcedores e seguranças.

Inicialmente, especulou-se que o ataque pudesse ter ligação com a origem iugoslava de Seles, país que passava por uma grande batalha étnica na época. No entanto, a polícia concluiu que Parche era um fã obcecado da rival de Seles, Steffi Graf, e queria evitar que a jovem atleta continuasse jogando em alto nível, permitindo que Graf retomasse o topo do ranking.

A facada não atingiu órgãos vitais, mas deixou profundas cicatrizes físicas e psicológicas em Seles. Na biografia "Getting a Grip", a tenista descreve a dificuldade de recuperação: "Existia um problema que exame algum podia diagnosticar, a escuridão tomou conta da minha cabeça."

Embora a recuperação física tenha levado quatro semanas, os traumas psicológicos mantiveram Seles afastada das quadras por 28 meses. Ao longo de sua carreira, ela conquistou nove títulos de Grand Slam, mas oito deles foram antes do ataque, nos primeiros quatro anos como profissional. Ela venceu quatro Opens da Austrália, três Roland Garros e dois US Open, mas perdeu a final de Wimbledon em 1992 para Graf.

Destaques