Brasileira foragida é extraditada de Portugal para cumprir pena no Vale do Aço

A condenada havia obtido um alvará de soltura preventiva, o qual lhe permitiu aguardar o julgamento em liberdade. No entanto, aproveitou esta oportunidade para fugir, sendo mais tarde localizada em Portugal

Por Plox

21/06/2023 08h34 - Atualizado há 11 meses

Uma brasileira de 53 anos, condenada por roubo com uso de violência em Minas Gerais e foragida no estrangeiro, foi finalmente extraditada de Portugal devido à intervenção do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG). O processo foi liderado pelas Promotorias de Justiça de Execução Penal e da 3ª Promotoria de Justiça Criminal de Ipatinga, que solicitaram a extradição da mulher.

A condenada havia obtido um alvará de soltura preventiva, o qual lhe permitiu aguardar o julgamento em liberdade. No entanto, aproveitou esta oportunidade para fugir, sendo mais tarde localizada em Portugal graças a um alerta internacional de Difusão Vermelha da Interpol (Organização Internacional da Polícia Criminal). Este alerta resultou em sua prisão, seguida por um processo judicial e diplomático entre Brasil e Portugal, que culminou com a aprovação de sua extradição por parte das autoridades portuguesas.

Retorno ao Brasil e Execução da Pena

Após sua captura em Portugal, a foragida retornou ao Brasil em 16 de junho de 2023. A Polícia Federal supervisionou o seu traslado até o Presídio de Timóteo, situado na região do Vale do Aço, em Minas Gerais. Esta mulher fora condenada pela 1ª Vara Criminal de Ipatinga a cumprir seis anos de reclusão por um crime de roubo violento ocorrido em março de 2013 no Bairro Caravelas, em Ipatinga. O caso envolvia mais duas pessoas, que também participaram no ato delituoso.

Com esta extradição, a condenada terá agora de cumprir a pena imposta pela justiça brasileira, encerrando assim um longo processo jurídico transnacional.

Destaques