Hospital Municipal de Timóteo retoma de forma gradativa cirurgias eletivas pelo SUS

O protocolo para realização desses procedimentos prevê uma série de etapas. Após uma consulta na unidade de saúde ou com um especialista, o paciente recebe a autorização para internação hospitalar, com a definição do procedimento cirúrgico necessário.

Por Plox

21/06/2023 09h27 - Atualizado há 11 meses

Em um cenário positivo ocasionado pelo avanço da vacinação contra a Covid-19, que resultou na diminuição de pacientes acometidos pela doença, o setor hospitalar apresenta sinais evidentes de recuperação. Esta melhora se manifesta na retomada progressiva dos atendimentos à demanda reprimida durante a pandemia.

Fachada do Hospital e Maternidade de Timóteo. Foto: PMT/Divulgação.

 

Nesta nova etapa, a cidade de Timóteo se destaca pela atuação do Hospital Municipal, que está reiniciando as cirurgias eletivas através do SUS, de forma gradual e ordenada. Esta ação tem como objetivo retomar a assistência a pacientes que esperam por procedimentos cirúrgicos não urgentes, interrompidos durante o auge da crise sanitária.

O protocolo para realização desses procedimentos prevê uma série de etapas. Após uma consulta na unidade de saúde ou com um especialista, o paciente recebe a autorização para internação hospitalar, com a definição do procedimento cirúrgico necessário. A documentação então é encaminhada para o setor de Regulação/TFD (Tratamento Fora de Domicílio), onde é avaliada por um médico regulador, responsável por estabelecer as prioridades e direcionar os casos ao hospital. Uma nova avaliação é feita na unidade hospitalar antes de prosseguir com a cirurgia.

Um dos quartos do hospital. Foto: PMT/Divulgação.

 

Ana Paula Campos, secretária municipal de Saúde, ressalta a importância deste passo para a população local. “O retorno efetivo das cirurgias eletivas é uma grande conquista após um período de foco intenso no enfrentamento da pandemia”, afirmou.

O impacto da retomada para profissionais da saúde e a comunidade

A retomada desses procedimentos, no entanto, não exclui a necessidade de uma análise cuidadosa da condição de saúde do paciente. Em casos onde o paciente apresenta condições clínicas delicadas, como um risco iminente de infarto, a cirurgia não pode ser realizada de imediato. Estes casos exigem uma série de procedimentos prévios para estabilizar o quadro de saúde do paciente antes da cirurgia.

Devid Ataíde de Souza Martins, enfermeiro assistencial do centro cirúrgico, destaca a relevância desse movimento para a comunidade. "A retomada das cirurgias eletivas em nossa cidade é um marco significativo na nossa profissão, pois sabemos o quanto isso impacta positivamente na vida dos pacientes", observou.

Belmiro Costa, diretor do Hospital Municipal de Timóteo, reforça o compromisso da unidade em fornecer serviços de saúde de qualidade. Acredita-se que a retomada das cirurgias eletivas contribuirá para a melhoria do sistema de saúde como um todo, assegurando o acesso igualitário e oportuno aos procedimentos cirúrgicos necessários para a população local.

Destaques