Gari morta com tiro na cabeça em Periquito carregava arma e drogas na mochila

21/08/2019 10:02

Ela estava trabalhando no momento do crime

Publicidade

Na manhã dessa terça-feira (20), Waleriane Doroti de Souza, de 29 anos, que trabalhava no setor de limpeza da cidade de Periquito-MG, foi morta com um tiro na cabeça.

De acordo com a Polícia Militar (PM), durante os trabalhos de perícia da Polícia Civil, na bolsa da vítima foram encontradas porções de maconha e cocaína, além de uma arma de fogo.

whatsapp-image-2019-08-20-at-15.19.15-1-Foto: divulgação/PM

Segundo os militares, Waleriane estava trabalhando na rua Santos Fernandes, no Centro da cidade, no momento do crime.

A prefeitura de Periquito disse em nota que, lamenta o falecimento da servidora, e que não sabia que a mesma estava com arma e drogas no local de trabalho. 

“No que tange ao porte de arma e drogas pela servidora no local de trabalho, o Município esclarece que este fato não é e nunca foi de seu conhecimento, e que, se assim o fosse, já teria tomado as providências administrativas cabíveis. A referida servidora nunca teve qualquer registro de conduta que a desabonasse”, diz a nota.
 



Publicidade