Governo de Minas poderá pagar 13° dos servidores ainda este ano

21/11/2019 07:30

De acordo com o governador Romeu Zema, o prazo ainda depende da votação em segundo turno

Publicidade

Nesta quarta-feira (20), durante a abertura da Semana Internacional do Café (SIC), no Expominas, em Belo Horizonte-MG,  o governador de Minas, Romeu Zema, agradeceu aos deputados a aprovação em primeiro turno, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), do Projeto de Lei 1.205/19.

O projeto autoriza o Governo de Minas a vender os créditos a que tem direito nas operações relativas à Companhia de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Codemig), especialmente com a extração e venda do nióbio.

romeu-zemaFoto: reprodução/Agência Minas

Segundo o governo, graças ao recurso, o Estado conseguirá pagar o 13º salário integral aos servidores estaduais, além de acabar, temporariamente, com o parcelamento dos vencimentos.

“Tivemos a felicidade de termos aprovado, em primeiro turno, na Assembleia, a questão da operação financeira da Codemig, que visa proporcionar ao Estado recursos financeiros para pagar o 13º e pagar o salário em uma única parcela. Sou muito grato ao presidente da Casa, Agostinho Patrus, que tem se empenhado pessoalmente nessa causa, aos líderes e aos deputados quem têm visto qual é a situação de Minas, em especial do funcionalismo público do Poder Executivo, que há anos tem recebido atrasado”, ressaltou o governador. Ser sensível à causa e enxergar o problema é o primeiro passo para que ele possa ser solucionado”, disse o governador.

Romeu Zema disse que o governo já trabalha para garantir o pagamento do 13º salário ainda neste ano, mas explicou que a operação ainda depende da aprovação em segundo, na Assembleia Legislativa do Estado e dos trâmites legais das instituições financeiras.

De acordo com o governo, o texto agora seguirá para a Comissão de Minas e Energia, onde será objeto de uma audiência pública na próxima semana. Logo após, o projeto segue para apreciação em segundo turno. “Ser sensível à causa e enxergar o problema é o primeiro passo para que ele possa ser solucionado”, finalizou o governador.
 



Publicidade