Caso Flordelis: celular de Anderson teria sido levado para casa de senador após o crime

22/01/2020 17:15

Segundo investigações, o aparelho foi conectado a um chip em nome da esposa do senador

Publicidade

A investigação do “Caso Flordelis”, que investiga a morte do pastor Anderson do Carmo, esposo da deputada federal Flordelis do dos Santos,descobriu que o celular do pastor, que sumiu após o crime, teria sido conectado ao Wifi da casa do senador Arolde de Oliveira-PSD.

Flordelis e Anderson

Anderson, morto a tiros dentro de casa, e a deputada Flordelis. Foto: reprodução
 

Yvelise de Oliveira, esposa do senador, foi convocada a depor, pois segundo a investigação, após o crime, o aparelho do pastor morto, teria sido conectado a um chip, em nome de Yvelise e utilizado no wi-fi da casa do senador Arolde.

De acordo com a Polícia, foi descoberto que o aparelho foi levado para Brasília antes de desaparecer.

Arolde é fundador do Grupo MK, gravadora dos discos da deputada.
 



Publicidade