Planejamento para os próximos 20 anos do Vale do Aço será discutido na Assembleia Legislativa

22/04/2019 10:52

Publicidade

O Plano Diretor de Desenvolvimento Integrado (PDDI), um planejamento que identifica as deficiências e potencialidades da Região Metropolitana do Vale do Aço (RMVA), além de estabelecer políticas públicas e metas para os próximos 20 anos, será discutido em audiência pública, na próxima quarta-feira (24), às 14h, no auditório José de Alencar, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais.

A autora do requerimento da audiência, a presidente da Comissão de Assuntos Municipais e Regionalização da ALMG, deputada estadual Rosângela Reis (Podemos), explicou que o objetivo do encontro é debater com a sociedade os pontos do PDDI. “Queremos a participação da população nessa discussão tão importante para a nossa região. Propor as alterações que forem necessárias e reforçar os pontos fortes do plano”, afirmou a deputada.

DivulgaçãoIMG 20190422 101020135

O PDDI foi entregue em 30 de novembro e levou cinco anos para ser elaborado. Mais de 500 profissionais e técnicos participaram do processo. Todo o documento, com mais de mil páginas, foi desenvolvido pela Unileste, contratada pelo valor de cerca de R$ 2 milhões para criar o plano.

O plano define as necessidades que os municípios precisam executar, em um prazo de 20 anos, em todas as áreas, desde saúde, educação, lazer, segurança pública, cultura, habitação, meio ambiente, mobilidade urbana e etc, para conseguirem se desenvolver de forma integrada. São projetos, programas e ações conjuntas entre os municípios que terão efeito a longo prazo e tenham consequência na redução das desigualdades entre as regiões e desenvolvimento econômico e social integrado.

Após ser debatido em audiência pública, o PDDI será apresentado em forma de projeto de lei. Caso aprovado e se transforme em Lei, o PDDI ganha status de obrigação para os prefeitos da região metropolitana.

Segundo a deputada Rosângela Reis, muito já foi conquistado graças a integração dos municípios do Vale do Aço, como a padronização do DDD 31 e cobrança de chamada local para a telefonia, mas ainda há muito a ser feito.

“O PDDI dá direcionamento para onde devem ser aplicados os recursos e investimentos para toda a região. Nos colocamos à disposição. Vamos realizar as audiências públicas e também mobilizaremos os deputados estaduais da Assembleia Legislativa, para que a tramitação seja rápida e o PDDI seja aprovado”, ressaltou a deputada.



Publicidade